Pelouro (artilharia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pelouros de pedra e de metal
Bombarda medieval com balas de grande calibre (50cm)
Balas retiradas do navio Vasa.

Pelouro era a designação dos projécteis das antigas peças de artilharia.[1] Esta bala não possuía carga explosiva no seu interior e era dispara por canhões e seus derivados. O seu diâmetro era ligeiramente inferior ao do cano da boca de fogo.

Inicialmente eram feitas de pedra (granito ou calcário)[2] e, a partir so século XVII de ferro. Eram projécteis de boa precisão, para a época, e ram utilizados para destruírem os cascos de madeira dos navios, as fortificações ou como arma anti-pessoal de longo alcance. Juntamente com as balas de chumbo e a metralha, os pelouros constituíram os primeiros projécteis das armas de fogo.

Veja também


Referências