Poliolefinas S.A.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Poliolefinas S.A, empresa que entrou em operação 1972, era responsável pela produção de polietileno de baixa densidade, localizada no município de Mauá (SP), integrava o complexo petroquímico da Petroquímica União.

A Poliolefinas S.A inaugurou sua fábrica em 04 de agosto de 1972, com capacidade de 60 mil toneladas ao ano, graças à associação da Unipar (União de Indústrias Petroquímicas S.A.), Petroquisa, National Distillers do Brasil e à International Finance Corporation.[1][2] E dez anos depois, em 1982, foi concluída a segunda fábrica no pólo petroquímico do Sul, em Triunfo (RS).[3]

Em 1996, após polêmicas e brigas entre as holdings Vila Velha e Odebrecht, Poliolefinas S.A passou a ser administrado unicamente pela Odebrecht.[4]

Referências

  1. Correio da Manhã, p.3, 04/08/1972. Mais uma boa notícia para os acionistas da Unipar. http://memoria.bn.br/DocReader/089842_08/32446
  2. «Grupo União exporta mais polietileno com a unidade inaugurada em Capuava». Jornal do Brasil. 5 de agosto de 1972. Consultado em 26 de abril de 2020 
  3. Jornal do Comércio, p.2, 03/12/2012. Polo Petroquímico completa 30 anos de história. https://www.jornaldocomercio.com/site/noticia.php?codn=110054
  4. Jornal do Brasil, p. 17, 02/04/1996. Odebrecht se afasta da Unipar. http://memoria.bn.br/DocReader/030015_11/165241