Polirricinoleato de poliglicerol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Polirricinoleato de poliglicerol
Alerta sobre risco à saúde
Polyglycerin-Polyricinoleat.svg
Identificadores
Número CAS
PubChem 9843407
Compostos relacionados
Compostos relacionados Trirricinoleína (monômero)
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O polirricinoleato de poliglicerol (PGPR, E476) é um emulsificante artificial, usado para reduzir a viscosidade do chocolate. PGPR é utilizado pelos fabricantes de chocolate para diminuir os custos dos insumos básicos. Desde 2006, diversas indústrias, como a Hershey's e a Nestlé, fizeram uma mudança geral para incluir o PGPR em seus ingredientes, possivelmente para diminuir os custos da produção industrializada do chocolate.

Fabricantes de PGPR como Cargill, Lasenor, Danisco e Palsgaard indicam que ele pode ser utilizado para substituir a tradicional, mas mais cara, manteiga de cacau como ingrediente.

Entretanto, o estudo conduzido em 1996 por Andrew Waterhouse da Universidade da Califórnia que descobriu os fenóis (potentes antioxidantes) no chocolate revelou também que esses antioxidantes vem da manteiga de cacau e do ácido esteárico que ela produz. Foi demonstrado que os fenóis preveniam o acúmulo do colesterol LDL (colesterol ruim) nas artérias.[1]

Com a inclusão de PGPR no chocolate os efeitos antioxidantes presente em sua maior parte na manteiga de cacau são reduzidos fazendo do chocolate com esta composição um produto não saudável.


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.