Porto de Aqaba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Porto de Aqaba
Vista aérea do terminal de contêneires do porto de Aqaba
Localização
País Jordânia
Localização Aqaba
Detalhes
Proprietário Aqaba Development Corporation

O Porto de Aqaba é o único porto da Jordânia, e é propriedade da Aqaba Development Corporation (ADC) e possui 12 terminais operados por cinco operadoras: a Aqaba Company para gestão e operação portuária; Terminal de Contêineres de Aqaba; Empresa Portuária Industrial; fosfato Empresa; Companhia Nacional de Energia Elétrica e a pilotagem operada pela Companhia de Serviços Marítimos do porto de Aqaba.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Aqaba tem sido um importante porto desde a Idade do Ferro. A Bíblia refere-se à área em (1 Reis 9:26): "O rei Salomão também construiu navios em Eziom-Geber, que fica perto de Eloth em Edom, nas margens do Mar Vermelho", em que Eloth se refere a um porto na os terrenos de Aqaba. O porto de Aqaba foi particularmente importante depois que os otomanos construíram a ferrovia de Hejaz, que liga o porto a Damasco e Medina. Hoje, a economia de Aqaba é amplamente baseada no setor portuário. Recentemente, Abu Dhabi com um consórcio de empresas chamado Al Maabar venceu a licitação para administrar o porto de Aqaba por 30 anos e expandir o terminal de balsas existente que recebe cerca de 1,3 milhão de passageiros e milhares de caminhões e carros vindos da costa do Egito.[1]

Realocação[editar | editar código-fonte]

Em 2006, o porto foi transferido do centro da cidade para o sul, devido a um nível de água mais profundo naquela região. Outra realocação também está programada; colocaria o porto perto da parte mais ao sul da província, perto da fronteira com a Arábia Saudita.[2]

Vazamento de gás tóxico[editar | editar código-fonte]

O vazamento de gás cloro no porto de Aqaba na Jordânia em 2022, foi um vazamento de gás tóxico ocorrido no porto de Aqaba, na Jordânia, quando um contêiner com 27 toneladas de gás cloro caiu de um guindaste em um navio ancorado e se rompeu. O incidente matou pelo menos 16 pessoas e feriu mais de 267.[3]

Referências

  1. «Aqaba Ports Corporation». web.archive.org. 28 de abril de 2012. Consultado em 29 de junho de 2022 
  2. «ARCADIS manages new port for Aqaba». ARCADIS. 21 de março de 2013. Consultado em 14 de julho de 2013. Arquivado do original em 30 de outubro de 2014 
  3. «UPDATE: At least a dozen killed due to gas leak in Aqaba». Roya News. 27 de junho de 2022 
Ícone de esboço Este artigo sobre um Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre a Jordânia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.