Prêmio Rachel Carson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Prêmio Rachel Carson (Rachel Carson-prisen) é uma premiação ambiental internacional, criada em Stavanger, Noruega , em 1991, para celebrar as conquistas da ambientalista Rachel Carson e premiar esforços em sua homenagem.[1] O prêmio é concedido a uma mulher que se distinguiu no excelente trabalho pelo meio ambiente da Noruega ou internacionalmente.

O prêmio foi instituído espontaneamente durante uma reunião em 1989 em Stavanger, por iniciativa do palestrante Berit Ås.[2] O prêmio consiste em dinheiro e uma O Pelicano da artista Irma Bruun Hodne.[3]

Laureadas[editar | editar código-fonte]

  • 1991: Sidsel Mørck, autora norueguesa e ativista
  • 1993: Bergljot Børresen, veterinário norueguesa
  • 1995: Anne Grieg, psiquiatra norueguesa
  • 1997: Berit Ås, feminista e professora de psicologia social norueguesa
  • 1999: Theo Colborn, zoóloga americana
  • 2001: Renate Künast, Ministra da Defesa do Consumidor, Alimentação e Agricultura na Alemanha
  • 2003: Åshild Dale, agricultora norueguesa
  • 2005: Malin Falkenmark, professora de hidrologia sueca
  • 2007: Sheila Watt-Cloutier, ativista Inuit no campo da mudança climática[4]
  • 2009: Marie-Monique Robin, jornalista francesa
  • 2011: Marilyn Mehlmann[5]
  • 2013: Sam Fanshawe, conservacionista marinha britânica
  • 2015: Mozhgan Savabieasfahani, toxicologista iraniana [6]
  • 2016: Gabrielle Hecht
  • 2017: Sylvia Earle[7]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]