Primeira Batalha de St. Albans

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Primeira Batalha de St. Albans
Guerra das Rosas
Data 22 de maio de 1455
Local St Albans, Hertfordshire, Inglaterra
Desfecho Vitória decisiva da Casa de Iorque
Combatentes
Yorkshire rose.svg Casa de York Lancashire rose.svg Casa de Lencastre
Comandantes
Arms of Richard of York, 3rd Duke of York.svg Ricardo, 3.° Duque de Iorque
Coat of Arms of Sir Richard Neville, 5th Earl of Salisbury, KG.png Ricardo Neville, 5.° Conde de Salisbury
Neville Warwick Arms.svgRicardo Neville, 16.º Conde de Warwick
Coat of Arms of Henry VI of England (1422-1471).svg Henrique VI de Inglaterra (Prisioneiro de guerra)
Beaufort Arms (France modern).svg Edmundo Beaufort, 2.° duque de Somerset
Coat of Arms of Sir Humphrey Stafford, 1st Duke of Buckingham, KG.png Humberto Stafford, 1.° Duque de Buckingham(Prisioneiro de guerra)
Armoiries Studigel de Bitche.svg Henrique Percy, 2.° Conde de Northumberland
ArmsOfEarlOfDevon.jpg Tomás de Courtenay, 5.° Conde de Devon
Clifford Coat of Arms.jpg Tomás Clifford, 8.° Barão de Clifford
Forças
3.000 - 7.000 2.000
Baixas
60 100


A Primeira Batalha de St. Albans foi a que deu começo à Guerra das Rosas. O combate teve lugar a 22 de maio de 1455, na povoação de San Albano. Ricardo, Duque de York e o seu aliado Ricardo Neville, Conde de Warwick, derrotaram as tropas da casa de Lencastre, comandadas por Edmundo Beaufort, duque de Somerset, que viria a perecer na batalha.

Com a intenção de evitar ser superado pelo flanco pelo exército de 3000 homens da Casa de York, o exército do rei Henrique VI de Inglaterra, com cerca de 2000 homens, concentraram-se na povoação e ergueram barricadas na colina de Holywell e em St Peter's Street. Estas barricas tinham como objectivo a defesa contra um eventual ataque dos da Casa de York proveniente dos terenos a leste da localidade. O corpo principal das forças de Henrique foi surpreendido e totalmente derrotado graças a uma grande velocidade do ataque das forças de Ricardo. Isto foi devido à esperança que reinava nas tropas do rei, de se poder chegar a uma solução pacífica, tal como tinha sucedido em Blackheath em 1452. Os comandantes mantiveram negociações poucos minutos antes do combate. No entanto, os dois assaltos frontais destruiram o grosso das forças yorkistas, com um alto número de baixas.

Ícone de esboço Este artigo sobre História do Reino Unido é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.