Professional Bull Riders

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A PBR (Professional Bull Riders) é uma empresa norte-americana que promove competições internacionais de montaria em touros (rodeio). Com sede em Pueblo, Colorado, Estados Unidos, foi fundada em 1992 e atualmente conta com aproximadamente 1000 cowboys dos Estados Unidos, Canadá, Brasil, Austrália e México, sendo considerado o circuito de rodeio mais rico e importante do mundo.

A PBR também é responsável por organizar a Copa do Mundo de Montaria em Touro, também conhecida como Copa do Mundo de Rodeio. Uma disputa entre 5 times formados pelos melhores cowboys dos 5 países que fazem parte da PBR. A edição de 2009 foi a primeira disputada no Brasil, em Barretos com uma emocionante vitória americana no último dia de competição, na considerada mais emocionante e acirrada disputa em mais de 16 anos.

Além do trófeu de Campeão Mundial, a PBR tem alguns prêmios secundários, entregues anualmente, que levam nomes de peões que foram feridos fatalmente durante alguma competição.1 Os prêmios são:

  • "Glen Keeley Award" - prêmio ao cavaleiro de touro canadense que ganhou mais dinheiro na temporada.
  • "Lane Frost / Brent Thurman Award" - prêmio ao peão com a mais alta pontuação individual de uma única montaria na Final Mundial.
  • "PBR Rookie of the Year" - prêmio ao peão novato (primeiro ano de competição PBR) que tenha ganho mais dinheiro naquela temporada. Antes de 2003, o prêmio era baseado em pontos, ao invez de ganhos em dinheiro.
  • "The Stock Contractor of the Year" - prêmio ao contratante de ações que forneceu os melhores touros para PBR eventos. Este prêmio é concedido com base em uma votação entre os peões.

Em 2009 a PBR e o Canal Rural anunciaram uma joint venture para a criação da PBR Brasil, com o objetivo de replicar no Brasil o mesmo modelo de eventos realizados nos Estados Unidos e outros países. Cada um dos sócios tem 50% de participação.

Campeões[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências