Ptérela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ptérela, Ptérelas, Ptérelo ou Pterelau, na mitologia grega, foi um rei de Tafos

Tafos, um reino insular, localizado nas ilhas Equínadas, foi fundado por Tafos, filho de Posidão e de Hippothoe, filha de Mestor e Lysidice.[1]

Ptérela foi o filho e sucessor de Tafos, e tinha um cabelo de ouro, presente de Posidão, que o tornava imortal.[1]

Ptérela teve cinco filhos, Chromius, Tyrannus, Antiochus, Chersidamas, Mestor e Everes.[1]

Quando Electrião reinava em Micenas, os filhos de Ptérela atacaram Micenas, reivindicando como sua, por causa de seu ancestral Mestor.[2][Nota 1] Na guerra, morreram quase todos os filhos de Electrião e de Ptérela, do primeiro apenas sobrevivendo Licímnio, e do segundo Everes, que tomou conta dos navios.[2] Electrião tentou se vingar, mas foi morto, acidentalmente, por Anfitrião; o reino passou para Estênelo, que baniu Anfitrião.[2]

Anfitrião foi com Alcmena e Licímnio para Tebas, onde foi purificado por Creonte;[2] após livrar Tebas de uma raposa,[Nota 2] obteve ajuda de Creonte em uma expedição contra os teleboans.[3]

Anfitrião e seus aliados, Céfalo, de Thoricus da Ática, Panopeu da Fócida, Heleu, filho de Perseu, de Helos da Argólida e Creonte, de Tebas, devastaram as ilhas dos habitantes de Tafos, mas enquanto Ptérela vivesse, não conseguiriam capturar Tafos.[3]

Comaetho, filha de Ptérela, se apaixonou por Anfitrião, e tirou o cabelo de ouro de Ptérela, causando sua morte.[3] Anfitrião matou Comaetho e levou seu corpo para Tebas, distribuindo as ilhas entre Heleu e Céfalo, que fundaram cidades com seus nomes e reinaram nelas.[3]

Foi durante a campanha de Anfitrião que Zeus, assumindo a forma de Anfitrião, se deitou com Alcmena, em uma noite que ele prolongou para durar o triplo do tempo.[4]

Notas e referências

Notas

  1. O texto de Pseudo-Apolodoro dá a genealogia de Ptérela, como sendo bisneto de Mestor, mas cita Ptérela como neto materno de Mestor.
  2. A raposa foi transformada em pedra junto com um cão que estava com Céfalo, presente que Procris havia trazido de Minos.

Referências

Árvore genealógica baseada em Pseudo-Apolodoro. Nem todos filhos de Perseu e Andrômeda foram incluídos:

Perseu
Andrômeda
Estênelo
Heleu
Mestor
Lysidice
Electrião
Posidão
Hippotoe
Tafos
Ptérela
Chromius
Tyrannus
Antiochus
Chersidamas
Mestor
Everes
Comaetho