Pussycat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Janeiro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Pussycat
Toni Kowalczyk apresentando-se em 2008
Informação geral
Origem Brunssum
País  Países Baixos
Gênero(s) Country, Pop
Período em atividade 1973 - 1985; 2004 - 2005
Gravadora(s) Capitol, Parlophone, EMI-Odeon, Odeon Records, Columbia Records (AUS), Swan, EMI Music Group.
Integrantes Toni Kowalczyk, Marianne Kowalczyk e Betty Kowalczyk (vocais)
Lou Willé e John Theunissen (guitarras), Theo Wetzels (baixo) e Theo Coumans (bateria).
Página oficial http://www.pussy-cat.nl/

O Pussycat foi um grupo de música pop Holandês, impulsionado pelas três irmãs Toni Kowalczyk: Betty Kowalczyk e Marianne Kowalczyk. Os outros membros da banda eram Lou Willé (marido de Toni), Theo Wetzels, Theo Coumans e John Theunissen.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Antes de formar a banda, as três irmãs trabalharam como operadoras de telefonia em Limburg, enquanto John Theunissen, Theo Wetzles e Theo Coumans eram integrantes de um grupo chamado "Scum (banda)". Lou Willé tocava em um grupo chamado "Ricky Rendall and His Centurions", até casar-se com Toni e fundarem o grupo "Sweet Reaction", que mais tarde tornou-se conhecido como Pussycat.

Em 1975, eles alcançaram grande sucesso na Europa com a canção "Mississippi". No entanto, aguardaram mais um ano para que o single tivesse destaque no chart britânico, atingindo a primeira colocação em outubro de 1976. Estima-se que "Mississippi" vendeu mais de 5 milhões de cópias em todo o mundo. Mais tarde foi seguido por "Smile" em 1976, e "Hey Joe", em 1978. Outros sucessos foram "If You Ever Come to Amsterdam", "Georgie", "Wet Day in September" e "My Broken Souvenirs". A carreira na Europa durou mais de uma década e incluiu cerca de dezessete álbuns. Em 1978 Hans Lutjens substituiu Coumans na bateria, e a banda continuou a lançar álbuns e fazer turnês, viajando a lugares distantes como África do Sul. Eles fizeram aparições regulares no pragrama de TV alemã, Musikladen, no final de 1970 e início de 1980.

Durante a década de 1980, as irmãs encontram cada vez mais dificuldade de financiar excursões com tantos músicos, e substituiram a banda de apoio por músicas gravadas, e, assim, Pussycat mudou a sua imagem mais uma vez. Eles continuaram a tocar e gravar através de meados dos anos 1980 quando o grupo se desfez.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[2][editar | editar código-fonte]

Referências