Pyramidion

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pyramidion do Obelisco de Luxor

Pyramidion (ou pyramidia no plural) é a peça superior ou a pedra angular de uma pirâmide ou obelisco egípcio no jargão arqueológico.[1] Eles eram chamados benbenet no idioma egípcio antigo,[2] o que associava a pirâmide à sagrada pedra benben.[1]

No Império Antigo, as pyramidia eram feitos geralmente de diorito, granito, calcário ou calcário polido, que eram então cobertos por ouro ou eletro; durante o Império Médio e até o final da era de construção de pirâmides, eles foram construídos em granito.[3] Um pyramidion era "coberto de folhas de ouro para refletir os raios do Sol" e, durante o Império Médio, eles eram muitas vezes "inscritos com títulos reais e símbolos religiosos."[1]

Muito poucos pyramidia sobreviveram até os tempos modernos. A maioria dos que permaneceram são feitos de granito preto polido, inscritos com o nome do proprietário da pirâmide. Um total de quatro pyramidia - a maior coleção do mundo - estão alojados no salão principal do Museu Egípcio, no Cairo.[4]

Referências

  1. a b c Toby Wilkinson, The Thames and Hudson Dictionary of Ancient Egypt, Thames & Hudson, 2005. p.197
  2. Ermann, Grapow, Wörterbuch der ägyptischen Sprache 1, 459.13-14
  3. Pyramidia by Alan Winston
  4. editors Regine Schulz and Matthias Seidel (w/34 contributing Authors), Egypt, The World of the Pharaohs, Konemann, Germany: 1998. Amenemhat III, 1842–1797 BC

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Pyramidion
Ícone de esboço Este artigo sobre o Egito é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.