Quilombo Campinho da Independência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Quilombo Campinho da Independência está localizado ao sul do Estado do Rio de Janeiro, a 20 km de Paraty, entre os povoados de Pedra Azul e Patrimônio. É banhado pelo Rio Carapitanga e contém cachoeiras e matas pertencentes à Mata Atlântica.

A origem[editar | editar código-fonte]

Text document with red question mark.svg
esta secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.

A origem do Quilombo Campinho da Independência é muito particular. Todos os moradores são descendentes de três escravas: Antonica, Marcelina e Luiza. Segundo as histórias contadas pelos mais velhos, as três não eram escravas comuns, pois possuíam cultura, posses e habitavam a casa-grande. Conta-se também que existiam muitas fazendas no local, inclusive a maior delas: a Fazenda Independência. Após a abolição da escravatura, os fazendeiros abandonaram suas propriedades e foram depois divididas entre aqueles que ali trabalharam.

Cultivos[editar | editar código-fonte]

Os quilombolas de Campinho cultivam uma grande safra de arroz, feijão e milho. Mas plantam também aipim e cana-de-açúcar, usadas para a produção de diversos produtos. Frutas como manga, graviola e laranja são as mais abundantes.

O artesanato[editar | editar código-fonte]

A maioria dos moradores são artesãos, e seus balaios, cestos e peneiras entre outros artefatos caseiros são apreciados pelo turistas que visitam a região de Paraty.

O acervo histórico[editar | editar código-fonte]

Além da história desse quilombo estar guardada na memória dos homens mais antigos, passadas para as novas gerações, a tradição do quilombo pode ser conhecida na Casa do Quilombo, que conta com utensílios e materiais de trabalho usado por seus moradores, além de um amplo acervo fotográfico.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]