Rami Makhlouf

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Rami Makhlouf (em árabe: رامي مخلوف, nascido em 10 de Julho de 1969) é um rico empresário sírio e primo materno do presidente Bashar al-Assad.[1][2] Ele é o proprietário principal da Syriatel e de acordo com o Financial Times, acredita-se que controle até 60% da economia síria através de sua teia de interesses comerciais que incluem petróleo e gás, telecomunicações, construção, bancos, companhias aéreas e de varejo.[3] Ele é considerado um dos homens mais poderosos na Síria e de acordo com analistas sírios nenhuma empresa estrangeira pode fazer negócios na Síria sem o seu consentimento e parceria;[4][5] faz parte do círculo íntimo de Bashar al-Assad.[6] Ele foi um dos principais beneficiários das reformas neoliberais de Bashar, controlando 60% da economia síria.[7][8]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. USTreasury. «Rami Makhluf Designated for Benefiting from Syrian Corruption». US Treasury Department. Consultado em 14 de junho de 2011 
  2. «Council Implementing Decision 2011/302/CFSP of 23 May 2011». Official Journal of the European Union. L136/91. 24 de maio de 2011. Consultado em 25 de maio de 2011 
  3. Peel, Michael (27 de abril de 2011). «Assad's Family Picked up by the West's Radar». Financial Times. Consultado em 6 de maio de 2011 
  4. «"Who's who in Syria's leadership"»  BBC News, 3 March 2005. Retrieved on 2011-2-12.
  5. «'Day of Rage' for Syrians Fails to Draw Protesters»  The New York Times, 4 February 2011
  6. «Bashar al-Assad's inner circle». BBC. 18 de maio de 2011. Consultado em 21 de junho de 2011 
  7. Privatisation in Syria: State Farms and the Case of the Euphrates Project
  8. Demystifying Syria

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]