Recesvinto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Recesvinto
Iluminura de Recesvinto na Crônica Albeldense
Rei do Reino Visigótico
Reinado 649-672
Antecessor(a) Quindasvinto
Sucessor(a) Vamba
 
Morte 672[1]
Religião Cristianismo

Recesvinto[2] (em latim: Reccesvinthus)[3] ou Recesvindo[4] (em latim: Recesvindus)[5] foi um rei do Reino Visigótico da Hispânia. Era filho de Quindasvinto (r. 642–653), com quem governou desde 649. Com a morte de seu pai em 653, continuou governando, apesar do VIII Concílio de Toledo ter estabelecido que a eleição dos reis era reservada ao clero e nobres. Ficou conhecido pela criação de um conjunto de leis para os visigodos e romanos do reino, o chamado Código Visigótico de 654.[1]

Referências

  1. a b Treccani.
  2. Mattoso 1997, p. 291.
  3. Lorenzana 1785, p. 611.
  4. Merêa 2006, p. 512.
  5. Herculano 1856, p. 59.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Herculano, Alexandre de (1856). Portugaliae monumenta historica a saeculo octavo post Christum usque ad quintumdecimum. Lisboa: Imprensa da Universidade de Lisboa 
  • Lorenzana, Francisco Antonio (1785). S. S. P. P. Toletanorum quot quot extant opera. 2. Madri: Apud Joaquim de Barra 
  • Mattoso, José (1997). História de Portugal Volume 1. Lisboa: Editorial Estampa 
  • Merêa, Manuel Paulo (2006). Estudos de história de Portugal. Lisboa: Impr. Nacional-Casa da Moeda