Quindasvinto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Quindasvinto
Nascimento 563
Península Ibérica
Morte 30 de setembro de 653
Toledo
Etnia Hispano-Visigoths
Cônjuge Reciberga
Filho(s) Recesvinto, Favila, Ervígio, Teodofredo
Ocupação soberano
Título rei dos visigodos
Chindasvinto retratado no Códice Albeldense

Quindasvinto (em latim: Chindasvintus) ou Quindasvindo (Chindasvindus; c. 562653) foi rei visigodo da Hispânia,[1][2][3] um dos mais notáveis da sua estirpe e cujo nome em godo era provavelmente Kindswinth ou Chindaswinth. Foi escolhido para ocupar o trono no ano de 642,[1][2][3] quando já era idoso, tendo-se dedicado a pacificar o reino, dominar as facções dissidentes e a submeter a inquieta nobreza. Ganhou a merecida fama de sábio legislador pelas suas importantes realizações. Convocou o VII Concílio de Toledo (16 de outubro de 646), associou o seu filho Recesvinto ao trono (649), consolidou a inconstante monarquia visigoda e protegeu as artes e as letras do seu reino.

Referências

  1. a b Wolf, Kenneth Baxter (1999). Conquerors and Chroniclers of Early Medieval Spain (em inglês). Liverpool: Liverpool University Press. p. 180 
  2. a b Bachrach, Bernard S. (1993). Armies and Politics in the Early Medieval West (em inglês). [S.l.]: Variorum. p. 12 
  3. a b Flood, Timothy M. (2018). Rulers and Realms in Medieval Iberia, 711-1492 (em inglês). Jefferson: McFarland. p. 201 

Precedido por
Tulga
Rei visigodo da Hispânia
642653
Sucedido por
Recesvinto


O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Quindasvinto