Revista Pirâmide

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pirâmide
Antologia
Categoria Revista
País Portugal Portugal
Idioma português
Primeira edição 1959
Última edição 1960

A Pirâmide : Antologia : Cadernos de publicação não periódica da responsabilidade de Carlos Loures e Máximo Lisboa, foi uma revista lançada entre Fevereiro de 1959 e Dezembro de 1960, em Lisboa, num total de 3 números.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Revista surrealista, principal órgão do grupo do Café Gelo, apresentou colaboração literária notável: Antonin Artaud, António Maria Lisboa, Herberto Hélder, Luiz Pacheco, Mário Cesariny, Pedro Oom, Mário de Sá-Carneiro, Raul Leal, António José Forte, Manuel de Castro, Alfredo Margarido, Ernesto Sampaio, José Carlos González, Virgílio Martinho e Edmundo Bettencourt entre outros. Contava também com reproduções de Amadeo de Souza-Cardoso e d’Assumpção [1] .

Foi Cesariny [2], que funcionava como elemento aglutinador das personalidades tão diferentes que compunham o grupo, quem sugeriu o título e quem verdadeiramente organizou o primeiro número, o mais fiel à ortodoxia surrealista dos três que se publicaram. O segundo número, representava já uma contestação à “liderança” de Cesariny, enquanto que o número 3 estava já quase totalmente esvaziado do inicial conteúdo surrealizante.

No segundo número, foi publicada uma Notícia[3], que clarifica os vectores da revista:

A quem inquiriu das nossas intenções, fazemos saber que: da impossibilidade de se dizerem meia dúzia de coisas, com seriedade, desassombro e grandeza, nasceu a falta de provimento de lugares, claramente documentada na miséria moral e espiritual das caricaturas. À porta da sociedade, encontra-se a bandeira vermelha do leilão. Lá dentro os banqueiros levam à praça a alta dignidade do ser humano. A presente antologia agirá, supomos, mercê da sua colaboração, contra a depreciação dos primários valores.

Números[editar | editar código-fonte]

  • N.º 1 - Fevereiro de 1959 (16 páginas):

Mensagem e Ilusão do Acontecimento Surrealista – Mário Cesariny; Um ontem Cão – Pedro Oom; O Teatro e a Ciência – Antonin Artaud; Psaume – Raul Leal; Aviso a Tempo por Causa do Tempo – António Maria Lisboa; Surrealismo e Sátira – Luís Pacheco; Além – Petrus Ivanovitch Zagoriansky (Mário de Sá-Carneiro).

  • N.º 2 - Junho de 1959 (40 páginas):

Causas do Determinismo Antropolírico – Máximo Lisboa; Poema – Herberto Helder; Poema-Colagem – José Carlos Gonzalez; 4 Poemas – Sena Camacho; A Propósito do “Movimento 57” – Virgílio Martinho; Sibila – António Pinheiro Guimarães; Poema-Colagem – Carlos Loures; 3 Poemas – Saldanha da Gama; Poema – Manuel de Castro; Carta ao "Diário Popular" – Ernesto Sampaio; Letra para uma Música em Voga – José Sebag; A Pirâmide e a Crítica – Luís Pacheco

  • N.º 3 - Dezembro de 1960 (52 páginas):

Noite Vazia; O Segredo e o Mistério; Horas; Sepultura Aérea; Nocturno; Dia – Edmundo de Bettencourt; Notas para Poesia – Manuel de Castro; Poesia Jugulada; Pagamento Pontual; Viagem – Henrique Lima Freire; Troupe-Exótica – Renato Ribeiro; Nota sobre “Os poemas surdos” – Alfredo Margarido; Iconoclasia – Máximo Lisboa; Hiroshima Mon Amour – Rodolfo Alonso; Voime Yendo – Angel Crespo; Aqui – Llorenç Vidal; Alfred Jarry – Jacques-Henry Lévesque; Aos Ladrões de Fogo – Carlos Loures;

Referências

  1. Daniel Pires (1999). «Ficha histórica: Pirâmide : antologia (1959-1960)» (pdf). Dicionário da Imprensa Periódica Literária Portuguesa do Século XX (1941-1974). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 20 de março de 2015.  Texto " Lisboa, Grifo, 1999 " ignorado (ajuda); Texto " Vol.II, 1º Tomo " ignorado (ajuda); Texto " pp. 46 " ignorado (ajuda)
  2. Carlos Loures, in PIRES, Daniel, Dicionário da Imprensa Periódica Literária Portuguesa do Século XX (1941-1974), volume II, 1º tomo, (A-P), Lisboa, Grifo, 1999, p. 46.
  3. LOURES, Carlos e LISBOA, Máximo, Pirâmide : antologia, N.º 2, Lisboa: Junho de 1959

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • GUIMARÃES, Fernandes, Simbolismo, Modernismo e Vanguardas, Lisboa, Imprensa Nacional, 1985;
  • A. M. (Alfredo Margarido), Recensão ao Nº. 2, Diário Ilustrado (Lisboa), supl. «Diálogo» nº. 31 (1.8.1959);
  • ROCHA, Clara, Revistas Literárias do Século XX em Portugal, Lisboa, Imprensa Nacional, 1985.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.