Rio Leine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Leine
Hannover - Landtag Leine.jpg

O Leine em Hanover

Localização
Continente
País
Localização
Coordenadas
Dimensões
Comprimento
281 km
Hidrografia
Tipo
Área da bacia
6 512 km2Visualizar e editar dados no Wikidata
País(es) da
bacia hidrográfica
Nascente
Afluentes
principais
Espolde (en), Ilme (en), Saale (en), Haller (en), Westaue (en), Garte (en), Rhume (en), Aue (en), Gande (en), Rio Innerste, Q32213690, Q15111597, Ihme (en), Geislede (en), Grone (en), Q24068239, Glene (d), Q55489732, Kalsaune (d), Q55091507Visualizar e editar dados no Wikidata
Caudal médio
53 m3/sVisualizar e editar dados no Wikidata
Foz

O Leine é um rio na Turíngia e Baixa Saxônia, Alemanha. É um afluente esquerdo do rio Aller (e, portanto, também do rio Weser) e tem comprimento de 281 km.

A margem do rio fica próximo à vila de Leinefelde, na Turíngia. Quarenta quilômetros depois, o rio entra na Baixa Saxônia e corre para o norte.

Cidades importantes que são atravessados pelo rio são Göttingen, Einbeck, Alfeld e Gronau[desambiguação necessária], antes de o rio entrar em Hanôver, a maior cidade em suas margens. À jusante, a cerca de 40 km ao norte de Hanover, próximo a Schwarmstedt, o rio Leine se junta ao rio Aller e atinge o mar do Norte via o rio Weser ligando e fluindo para o norte, para os portos marítimos da Hanseática Bremen e da muito mais nova mas igualmente importante cidade de Bremerhaven. Embora o rio ocasionalmente sofra enchentes em suas margens, os danos são usualmente pontuais. Apenas no seu norte (parte baixa) o rio é navegável pelos pequenos barcos comerciais atuais, embora no passado tenha servido como uma artéria de transporte importante para Göttingen, antes das estradas de ferro.

O Leine próximo a Nordstemmen

O rio é um pouco poluído pelas indústrias e não é usado como fonte de água potável, mas a poluição não atingiu níveis elevados a ponto de evitar a presença de vida em seu interior, e como muitos rios da Europa Ocidental, desde os anos 1960 tem melhorado sua qualidade graças à implementação de controles ambientais. As pessoas praticam pescaria esportiva em pequenos barcos e em suas margens.

Em pelo menos um ponto (Göttingen), o rio é parcialmente desviado para um canal que corre mais ou menos paralelo.

Em seu bestseller de 1986 Red Storm Rising, o autor Tom Clancy usa o Leine como o maior obstáculo para o Exército Vermelho em seu caminho para o rio Reno e para os portos do Mar do Norte na Holanda e na Bélgica através da Alemanha Ocidental.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Uwe Schmida: Die Leine - Eine fotografische Reise. ISBN 3000205675
  • Gerd Lüttig: Neue Ergebnisse quartärgeologischer Forschung im Raume Alfeld-Hameln-Elze. In: Geologisches Jahrbuch Band 77, Seite 337–390. Hannover, Juni 1960.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]