Rio Mekong

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mekong
Mekong River watershed.png

Mapa do rio Mekong

Localização
Continente
Países
Altitude
1 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Coordenadas
Dimensões
Comprimento
4350 km
Posição: 13
Hidrografia
Tipo
Bacia hidrográfica
Área da bacia
810 000 km2Visualizar e editar dados no Wikidata
Nascente
Mt. Guozongmucha, Qinghai
Delta
Afluente
principal
Caudal médio
15 000 m3/sVisualizar e editar dados no Wikidata
Foz
História
Estatuto patrimonial
Ramsar site (en)Visualizar e editar dados no Wikidata

O Mekong, Mecom[1][2] ou Mecão[1] é um dos maiores rios do mundo e está localizado no sudeste asiático.

Com um comprimento variável entre 4350 e 4990 km, é o 13.° mais longo e 10.° mais volumoso (descarrega 475 km³ de água anualmente) rio do mundo, drenando uma área de 795 000 km². Nasce no Planalto do Tibete e depois percorre a província chinesa de Yunnan, além de Myanmar, Tailândia, Laos, Camboja e Vietnã.[3]

O nome Mekong vem dos idiomas tailandeses e significa Mae Nam Khong, onde Mae é traduzido como Mãe, e Nam como água. A bacia do Mekong tem uma das biodiversidades mais ricas do mundo. Mais de 1200 espécies de peixe já foram descobertas na área e são uma fonte vital para a dieta da população local.

No Mekong superior, ao longo da porção nordeste, na fronteira com o Laos, o rio é relativamente limpo e possui uma fluidez considerável. A água tende a ser neutra com um pH variando de 6,9 a 8,2 e o nível de nutrientes é baixo. Na parte baixa do Mekong, a água é turva, especialmente durante a época de chuvas. Devido a erosão dos barrancos ao longo da margem, a água passa a ter uma coloração amarelada, cor de terra. A temperatura do rio varia de 21,1 a 27,8 °C e o pH entre 6,2 e 6,5.

Nesse rio, à altura da Tailândia com o Laos ocorre um fenômeno em que esferas flamejantes saem dele e ascendem ao céu. Esse evento é associado à serpente mitológica Naga. Os cientistas tailandeses não chegaram a uma explicação plausível sobre as bolas de fogo. Em 2003, uma equipe de cientistas do Ministério de Ciência e Tecnologia da Tailândia não pôde chegar a nenhuma conclusão, embora tenha levantado a hipótese de que este fenômeno fosse produto da ignição de gases de metano e nitrogênio originados por bactérias no fundo do rio.[4]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Correia, Paulo (Verão de 2013). «Moscovo — um castiço recente mas consensual» (PDF). Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 42). 13 páginas. ISSN 1830-7809. Consultado em 23 de setembro de 2013 
  2. Fernandes, Ivo Xavier (1941). Topónimos e Gentílicos. I. Porto: Editora Educação Nacional, Lda. 
  3. Edward Gargan (2002). The River Tale - A year on the Mekong. [S.l.]: Vintage Books. ISBN 0-375-70559-7 
  4. «As "bolas de fogo" no rio Mekong, um desafio mitológico para a ciência». noticias.r7.com. 25 de outubro de 2013. Consultado em 4 de fevereiro de 2017 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rio Mekong
Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia em geral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.