Rolf Sievert

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rolf Sievert
Sievert
Nascimento 6 de maio de 1896
Estocolmo
Morte 3 de outubro de 1966 (70 anos)
Estocolmo
Nacionalidade sueco
Cidadania Suécia
Alma mater Universidade de Uppsala, Instituto Karolinska, Instituto Real de Tecnologia
Ocupação físico, professor universitário
Empregador Instituto Karolinska
Instituições Instituto Karolinska
Campo(s) física

Rolf Maximilian Sievert (Estocolmo, 6 de maio de 1896 — Estocolmo, 3 de outubro de 1966) foi um físico sueco.[1]

Sua contribuição mais significativa foi o estudo dos efeitos biológicos da radiação ionizante.

Foi chefe do laboratório de física da clínica oncológica Radiumhemmet, de 1924 a 1937, quando tornou-se chefe do departamento de física radiológica do Instituto Karolinska. Foi pioneiro na medição de doses de radiação, especialmente em seu uso no diagnóstico e tratamento do câncer. No final de sua vida focou suas pesquisas nos efeitos biológicos da exposição repetitiva a baixas doses de radiação. Em 1964 fundou a International Radiation Protection Association, sendo seu diretor por certo período. Também dirigiu o Comitê Científico das Nações Unidas sobre os Efeitos da Radiação Atômica.

Inventou diversos instrumentos para medição de doses de radiação, sendo o mais conhecido a câmara de Sievert.

Em 1979, na Conferência Geral de Pesos e Medidas, a unidade SI de dose equivalente de radiação ionizante foi denominada sievert (Sv).

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.