Russel Crouse

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Russel Crouse
Nascimento 20 de fevereiro de 1893
Ohio
Morte 3 de abril de 1966 (73 anos)
Nova Iorque
Cidadania Estados Unidos
Filho(s) Timothy Crouse, Lindsay Crouse
Ocupação escritor, dramaturgo, roteirista, ator de teatro
Prêmios Prémio Pulitzer de Teatro

Russel Crouse (n. 20 de fevereiro de 1893 em Findlay, Ohio - f. 3 de Abril de 1966 em Nova York) era um dramaturgo e criador de libretos americano, mais conhecido por seu trabalho para os teatros da Broadway, na parceria Lindsay e Crouse.

Crouse começou sua carreira na Broadway em 1928 como ator na peça Gentlemen of the Press, na qual interpretou o papel de Bellflower. Em torno de 1931 ele passou a se dicar para a escrita, escrevendo o texto do musical The Gang's All Here, em colaboração com with Frank McCoy, Morrie Ryskind e Oscar Hammerstein II. Seu primeiro trabalho com Howard Lindsay, que se tornaria seu parceiro por muito tempo, começou em 1934, quando os dois revisaram o texto de P. G. Wodehouse e Guy Bolton para o musical de Cole Porter chamado Anything Goes.

Mais tarde, Lindsay e Crouse se tornaram produtores de peças na Broadway, algumas vezes produzindo suas próprias peças. E também operaram o Hudson Theatre na 44th Street em Nova York.

Talvez sua colaboração mais famosa tenha sido para o texto do musical The Sound of Music, de 1960, que venceu o Tony Award. Tinha música de Richard Rodgers e letras de Oscar Hammerstein II, antigo parceiro de Crouse. Aliás, Rodgers e Hammerstein também criaram uma parceria famosa, justamente Rodgers e Hammerstein.

A peça State of the Union, escrita por Lindsay e Crouse em 1946 ganhou o Prémio Pulitzer de Teatro daquele ano.

Russel Crouse deu a sua filha o nome de Lindsay Ann Crouse em homenagem a sua colaboração com Howard Lindsay.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre teatro (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.