S&P 500

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Índice S&P 500.

S&P 500[1], abreviação de Standard & Poor's 500, ou simplesmente S&P, trata-se de um índice composto por quinhentos ativos (ações) cotados nas bolsas de NYSE ou NASDAQ, qualificados devido ao seu tamanho de mercado, sua liquidez e sua representação de grupo industrial. É (S&P 500) um índice ponderado de valor de mercado (valor do ativo multiplicado pelo número de ações em circulação) com o peso de cada ativo no índice proporcional ao seu preço de mercado. S&P faz referência a Standard & Poor's, uma empresa de consultoria financeira.

O ticker do S&P 500 é ^GSPC.

Critério de seleção[editar | editar código-fonte]

Os componentes do S&P 500 são selecionados por um comitê. Isso é semelhante ao Dow Jones Industrial Average, mas diferente de outros, como o Russell 1000, que são estritamente baseados em regras. Ao considerar a elegibilidade de uma nova adição, o comitê avalia o mérito da empresa usando oito critérios principais: Capitalização de mercado, liquidez, domicílio, flutuação pública, classificação setorial, viabilidade financeira e período de tempo negociado publicamente e bolsa de valores.[2] Cada um desses critérios principais possui requisitos específicos que devem ser atendidos.

Propriamente dito, o S&P 500 não deve receber modificações, ou seja, deve-se manter a expressão original, pois trata-se das 500 ações mais importantes para o mercado, ações que medem mudanças, situações, cenários em que a economia está exposta.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.