Patrício da Irlanda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de São Patrício)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: São Patrício redireciona para este artigo. Para outros santos de mesmo nome, veja São Patrício (desambiguação).

História[editar | editar código-fonte]

São Patrício
Vitral com a imagem de São Patrício da Irlanda
Bispo de Ruão; Apóstolo da Irlanda; Taumaturgo; Igual aos apóstolos
Nascimento 387 em Banwen
Morte 17 de março de 461 (74 anos) em Down, Irlanda
Veneração por Igreja Católica
Igrejas Orientais
Igreja Anglicana
Igreja Luterana
Principal templo Catedral de São Patrício (Nova Iorque).
Festa litúrgica 17 de março
Atribuições pregar o cristianismo na Irlanda, fundar a primeira diocese irlandesa e ser o primeiro a incetivar a confissão particular. Trebor e cruz.
Padroeiro da Irlanda,da Cidade de Nova York nos Estados Unidos e dos Missionários.
Gloriole.svg Portal dos Santos

Patrício da Irlanda (em inglês: Patrick; em latim: Patricius) foi primeiramente um missionário cristão, sendo depois sagrado bispo e santo padroeiro da Irlanda, juntamente com Santa Brígida de Kildare e São Columba. É considerado o Apóstolo da Irlanda.

Nascido na costa oeste da Grã-Bretanha, a pequena localidade galesa de Banwen é frequentemente referida como seu lugar de nascimento, embora haja muitas hipóteses sobre este fato. Quando tinha dezesseis anos foi capturado e vendido como escravo para a Irlanda, de onde escapou e retornou à casa de sua família seis anos mais tarde. Iniciou então sua vida religiosa e retornou para a ilha de onde tinha fugido para pregar o Evangelho. Converteu centenas de pessoas, muitas delas se tornaram monges.Seus opositores foram os magos druidas que acreditavam em deuses pagãos e os hereges pelagianos. Entretanto, São Patrício seguiu firme construindo abadias e igrejas cristãs.

Diz-se que um Sábado Santo, quando São Patrício acendeu o fogo pascal, os druidas se lançaram a apagá-lo, mas não conseguiram. Então, um deles exclamou: “O fogo da religião que Patrício acendeu será espalhado por toda a ilha”. Isto se cumpriu porque converteu toda a Irlanda ao cristianismo.

Para explicar como a Santíssima Trindade era três e um ao mesmo tempo utilizava o trevo de três folhas e por isso o mesmo tem papel importante na cultura Irlandesa. Foi incentivador do sacramento da confissão particular, tal como conhecemos hoje, visto que antes o mesmo era realizado de forma pública. Um século mais tarde essa prática se propagou para o restante da Europa.

A crença popular atribui a São Patrício o desaparecimento das cobras da ilha onde fica a Irlanda[1] sendo a razão de em algumas gravuras do santo ele aparecer esmagando esses animais com seu cajado. Mas algumas evidências científicas sugerem que a Irlanda Pós-Era Glacial não era habitada por serpentes.[2]

Cruz de São Patricio[editar | editar código-fonte]

Há duas versões de cruzes associadas com São Patrício. Uma é a cruz páteae a outra é o sautor vermelho. O sautor foi originalmente o emblema da Ordem de São Patrício, fundada na Irlanda em 1783, porém, a cruz pátea é a mais antiga, datando a 1461.[3].

Veneração nos Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Muito reverenciado nos Estados Unidos devido ao grande número de imigrantes irlandeses. Em Manhattan, Nova Iorque, há uma catedral com o seu nome, sede da arquidiocese da metrópole. No dia 17 de março há diversas comemorações na Irlanda e nos Estados Unidos, conhecidas como paradas de São Patrício, onde ocorrem festejos e desfiles em memória do santo, sendo essa a principal forma de afirmação do orgulho dos imigrantes e descendentes de irlandeses na América.

A Catedral de São Patricio,localizada em Nova York,foi construida entre 1858 á 1878,como sede da Arquidiocese de Nova Iorque,foi projetada por James Renwick,em homenagem ao santo irlandês.

Patronato[editar | editar código-fonte]

São Patrício é padroeiro da Cidade de Nova York e de Toda Irlanda.

Em Nova Iorque, a Catedral é dedicada a São Patrício. Nesta cidade, uma das tradições mais antigas é o desfile pelo dia de São Patrício ou “Saint Patrick’s day” que data da época colonial. Os irlandeses, parte do exército britânico, costumavam se vestir de verde e entoavam canções típicas ao som de gaitas de fole.

Isto permaneceu no tempo e hoje é uma das maiores celebrações na cidade norte-americana. A cor representativa continua sendo o verde e se mantém o grande desfile de marcha militar que acontece na Catedral de São Patrício.

São Patrício.Padroeiro de Nova York.

Referências

  1. Robinson, William Erigena. New Haven Hibernian Provident Society. St. Patrick and the Irish: an oration, before the Hibernian Provident Society, of New Haven, 17 de março de 1842. pg 8. [1]
  2. «Why Ireland Has No Snakes - National Zoo - FONZ». Consultado em 25 de agosto de 2006. 
  3. «St. Patrick's Cross». Consultado em 19 de dezembro de 2015. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikilivros
O Wikilivros tem um livro chamado Santos Católicos
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Patrício da Irlanda