Sabadaço

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sabadaço
Informação geral
Formato Programa de auditório
Duração 360 minutos
País de origem  Brasil
Produção
Diretor(es) Vildomar Batista
Katia Gardin
Produtor(es) Ocimar de Castro
Eristeu Gomes
Clayton Yukio
Apresentador(es) Gilberto Barros
Exibição
Emissora de televisão original Rede Bandeirantes
Transmissão original 24 de agosto de 200227 de janeiro de 2007
Cronologia
Programas relacionados Sábado Total
Boa Noite Brasil

Sabadaço foi um programa de auditório brasileiro exibido pela Rede Bandeirantes entre 24 de agosto de 2002 e 27 de janeiro de 2007.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Apresentado por Gilberto Barros, o Leão, que por nome que se diz, era apresentado todos os sábados do meio-dia às 18 horas, considerado por muitos o programa semanal ao vivo de maior duração diária do mundo nos anos 2000.[carece de fontes?]

O programa foi exibido entre 2002 e 2007, tendo seu auge em 2006, quando o grupo Kasino participou do programa. Em 2004, teve uma hora de redução, sendo exibido das 13 às 18 horas, mas logo foi estendido para 18h15. Em 2005 o programa passou a ser exibido de 12h30 às 17h00 devido à transmissão do Campeonato Italiano de Futebol. Ao mesmo tempo, Gilberto Barros, apresentava outro programa, Boa Noite Brasil, nas noites de segunda a sexta-feira.

No entanto, por motivo de perda de audiência em vários horários no programa e o recém-contratado Raul Gil, o Sabadaço foi exibido pela última vez em 27 de janeiro de 2007 e nunca mais voltou à programação da emissora.[2][3]

Denúncias[editar | editar código-fonte]

Em 2004 o programa entrou na lista da campanha "Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania", que é formada por denúncias de telespectadores e pelo Comitê de Acompanhamento da Programação (CAP), onde estão como representantes mais de 60 entidades que assessoram a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados para criar o "Ranking da Baixaria na TV".[4] As queixas indicavam que Sabadaço era exibido em horário impróprio e usava apelo sexual.[5]

Referências

  1. «Elenco da Band prestigia estréia do Sabadaço». Babado IG. 25 de agosto de 2002. Consultado em 12 de junho de 2016 
  2. «Leão: Band suspende as gravações de Sabadaço». Estrelando. 25 de janeiro de 2007. Consultado em 12 de junho de 2016 
  3. «Gilberto Barros perde espaço na Band». A Tarde. 30 de janeiro de 2007. Consultado em 12 de junho de 2016 
  4. Patricia Roedel (9 de outubro de 2007). «Big Brother lidera 13º ranking da baixaria na TV». observatoriodaimprensa.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2016 
  5. «Ranking da baixaria - Consultor Jurídico». www.conjur.com.br. 12 de maio de 2004. Consultado em 3 de novembro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.