Schiller (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «Schiller (banda)» na Wikipédia em castelhano. Ajude e colabore com a tradução.
Christopher von Deylen
Christopher von Deylen
Informação geral
Origem Visselhövede
País Baixa Saxônia, Alemanha Flag of Germany.svg
Gênero(s) Electropop, ambient, música eletrônica, new-age, trance, chilltrance
Instrumento(s) Sintetizador, piano
Período em atividade 1998 – presente
Gravadora(s) Universal Music Group, Polydor, Radikal, Deutsche Grammophon
Afiliação(ões) Bluechel und von Deylen, Peter Heppner, Angelface, Tarja Turunen, Face The Bass, Futuresmile, German Poets, Nova, Ophelia, Polaris, Silver Shadow, Split, Tank, Trip To Mars, Nadia Ali
Página oficial Official site

Schiller é o projeto musical de Christopher von Deylen (nascido em outubro de 1970 em Visselhövede, Alemanha), músico, compositor e produtor alemão. Alcançou a fama em 1998 e recebeu o nome em homenagem ao poeta e dramaturgo Friedrich Schiller. Originalmente era um duo constituído por Christopher von Deylen e Mirko von Schlieffen. Por volta de 2001 ou 2002, von Schlieffen deixou a banda, deixando von Deylen o único membro. Von Deylen foi o vencedor do ECHO-award (2002) para Melhor Single de Dance do Ano.[1]

Christopher Von Deylen não canta em nenhuma de suas composições, ele escolhe colaborações de cantores dentro e fora da Alemanha. Entre os músicos e vocalistas que participaram com von Deylen incluem: o músico e ator alemão Ben Becker, a cantora irlandesa Moya Brennan do grupo Clannad, a soprano Sarah Brightman, Peter Heppner do grupo alemão Wolfsheim, Xavier Naidoo, Maya Saban, Kim Sanders, Ana Torroja, vocalista do grupo Mecano; Tarja Turunen, ex-membro do grupo finlandês de power metal Nightwish, a cantora grega Despina Vandi, Alexander Veljanov do grupo alemão Deine Lakaien, assim como outros músicos como Klaus Schulze, Mike Oldfield, Helen Boulding, Damae de Fragma, Jaël da banda suíça Lunik, Stephenie Coker e Anna Maria Mühe.

Grande parte do material de Schiller atrasa um ano ao ser lançado na América do Norte, principalmente pela tradução e regravação das canções do alemão para o inglês. A música de Schiller é lançada anteriormente nos países europeus. O canal europeu de música Music Force Europe dedica um programa por semana para a música de Schiller, chamado "Schill-out". Depois do lançamento na América do Norte de Life, Christopher Von Deylen, decidiu que não queria continuar com as traduções do idioma alemão para o inglês de suas canções.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Lançamentos na Alemanha[editar | editar código-fonte]

Tradução em português em parênteses.

Lançamentos nos Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

  • 2001 Zeitgeist (Espírito do Tempo)
  • 2002 Voyage& DVD
  • 2004 Life
  • 2005 Prologue
  • 2007 Day and Night
  • 2008 Desire
  • 2010 Breathless

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]