Sela túrcica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ilustração da hipófise.

Sela túrcica ou Sela turca é uma pequena fosseta, em forma de "sela árabe", localizada na face superior ou cerebral do esfenóide (o osso mais complicado do corpo humano) onde está alojada a hipófise também chamada de "corpo pituitário".

Tem um pouco mais de um centímetro de diâmetro e é rodeada por quatro pequenas saliências ósseas chamadas as apófises clinóides e à frente por uma pequena saliência mamelonada chamada "tubérculo da sela" e que a separa da goteira óptica.[1]

Para a estudar correctamente é necessário efectuar uma tomografia computorizada ou uma ressonância magnética já que a radiografia dos ossos do crânio é imprecisa devido à existência de grande sobreposição de estruturas. Um alargamento desta fosseta é muito suspeito de tumor da hipófise.

Dentre as pregas que o folheto interno da meninge dura-máter origina, está o diafragma da sela , a qual é uma pequena lâmina horizontal que fecha superiormente a sela túrcica, porém deixa um pequeno orifício para a passagem da haste hipofisária. Desse modo, o diafragma da sela isola e protege a glândula pituitária (hipófise), fazendo com que haja um aumento no nível de dificuldade de um neurocirurgião realizar uma cirurgia neste determinado local.

Referências

  1. L'Anatomie humaine, Descriptive, topographique et fonctionelle, Henri Rouvière, André Dumas, 15ème édition, Masson - ISBN 2294003934