Servidor web

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde junho de 2017). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O primeiro servidor web, usado por Tim Berners-Lee no CERN.

Servidor web é um software responsável por aceitar pedidos em HTTP de clientes, geralmente os navegadores, e servi-los com respostas em HTTP, incluindo opcionalmente dados, que geralmente são páginas web, tais como documentos em HTML com objetos embutidos (imagens, etc.) ou um computador que executa um programa que provê a funcionalidade descrita anteriormente.[1] O mais popular, e mais utilizado no mundo, é o servidor Apache (software livre). A Microsoft possui a sua própria solução denominada IIS (Internet Information Services).

Características[editar | editar código-fonte]

Os pedidos http que se referem habitualmente a páginas em HTML são normalmente feitos através de navegadores.

O processo se inicia com a conexão entre o computador onde está instalado o servidor web e o computador do cliente; como na web não é possível prever a que hora se dará essa conexão, os servidores web precisam estar disponíveis dia e noite.

A partir daí é processado o pedido do cliente, e conforme as restrições de segurança e a existência da informação solicitada, o servidor devolve os dados.

Genericamente tudo o que se enquadre no conceito de ficheiro pode ser enviado como resultado de um pedido em HTTP.

Finalmente, os servidores web também podem executar programas e scripts, interagindo mais com o usuário.

Exemplo do fluxo pedido/resposta gerado quando se acessa uma página estática[editar | editar código-fonte]

Supondo que num servidor web existe um ficheiro chamado introWebServer.html com o seguinte conteúdo:

<html>
 <body>
  <p>olá mundo</p>
 </body>
</html>

Se no navegador tentar aceder a este ficheiro a sequência "pedido / resposta" iria produzir os seguintes comandos:

Pedido

GET /introWebServer.html HTTP/1.1
Accept: image/gif, image/x-xbitmap, image/jpeg, image/pjpeg, application/x-shockwave-flash, application/vnd.ms-excel,
application/vnd.ms-powerpoint, application/msword, */* application/x-pdf */*
Accept-Language: en-gb,pt;q=0.5
Accept-Encoding: gzip, deflate
User-Agent: Mozilla/4.0 (compatible; MSIE 6.0; Windows NT 5.1; SV1; .NET CLR 1.1.4322; .NET CLR 2.0.50727)
Host: localhost:79
Connection: Keep-Alive
Cookie: infoview_userCultureKey=useBrowserLocale

Resposta

HTTP/1.1 200 OK
Server: Microsoft-IIS/5.1
X-Powered-By: ASP.NET
Date: Thu, 25 May 2006 14:02:51 GMT
Content-Type: text/html
Accept-Ranges: bytes
Last-Modified: Thu, 25 May 2006 14:02:12 GMT
ETag: "cd3bdd2380c61:ba9"
Content-Length: 54

<html>
 <body>
  <p>olá mundo</p>
 </body>
</html>

Embora estes valores variem de acordo com o navegador que utilizarmos e com o servidor web que responde a este pedido em HTTP, muito do conteúdo será sempre igual:

  • no pedido

GET /introWebServer.html HTTP/1.1

ou seja estamos a pedir usando o protocolo HTTP versão 1.1 o ficheiro introWebServer.html que está na raiz do servidor

  • na resposta

HTTP/1.1 200 OK

ou seja o pedido é válido (200 OK) e o conteúdo segue embaixo. Como podemos ver depois de mais um conjunto de dados aparece finalmente o conteúdo em HTML da página que tínhamos criado.

Independentemente de estarmos falando de páginas dinâmicas ou páginas estáticas este será sempre o fluxo que o pedido/resposta entre o servidor e o navegador irá provocar.

Páginas dinâmicas e páginas estáticas[editar | editar código-fonte]

A origem do conteúdo enviado pelo servidor web numa resposta a um pedido em HTTP pode ser:

  • estática: se vier directamente de um ficheiro já existente no servidor
  • dinâmica: se for criada dinamicamente por outro programa, script ou API chamado pelo servidor.

No caso de uma página dinâmica, o pedido, depois de recebido, é processado pelo servidor web que vai criar dinamicamente o conteúdo que depois será enviado para o cliente.

As páginas dinâmicas têm a vantagem de poderem ser programadas, ou seja usando alguma linguagem de programação (que dependendo do servidor web pode ser php, Java, Perl, Visual Basic .NET, C#, ...) podemos criar programas que correm no servidor web, eventualmente acessando a bases de dados e cujo resultado é enviado para o browser.

Exemplo do fluxo pedido/resposta gerado quando se acede a uma página dinâmica[editar | editar código-fonte]

Num servidor web capaz de responder a páginas dinâmicas (no nosso caso o IIS da Microsoft) temos um ficheiro chamado introWebServer.asp com o seguinte conteúdo:

<html>
 <body>
  <%
  for i=1 to 10
 Response.Write("<p>olá mundo</p>")
  next
  %>
 </body>
</html>

Se no navegador tentar aceder a este ficheiro, a sequência pedido / resposta iria produzir os seguintes comandos:

Pedido

GET /introwebserver.asp HTTP/1.1
Accept: image/gif, image/x-xbitmap, image/jpeg, image/pjpeg, application/x-shockwave-flash, application/vnd.ms-excel,
application/vnd.ms-powerpoint, application/msword, */*
Accept-Language: en-gb,pt;q=0.5
Accept-Encoding: gzip, deflate
User-Agent: Mozilla/4.0 (compatible; MSIE 6.0; Windows NT 5.1; SV1; .NET CLR 1.1.4322; .NET CLR 2.0.50727)
Host: localhost:79
Connection: Keep-Alive
Cookie: infoview_userCultureKey=useBrowserLocale; ASPSESSIONIDQSRCCSAS=KJLFNNNCNHKODOIOCIICJFBA

Resposta

HTTP/1.1 200 OK
Server: Microsoft-IIS/5.1
Date: Thu, 25 May 2006 14:20:34 GMT
X-Powered-By: ASP.NET
Content-Length: 198
Content-Type: text/html
Cache-control: private
<html>
 <body>
  <p>olá mundo</p><p>olá mundo</p><p>olá mundo</p><p>olá mundo</p><p>olá mundo</p>

  <p>olá mundo</p><p>olá mundo</p><p>olá mundo</p><p>olá mundo</p><p>olá mundo</p>
 </body>
</html>

Como podemos ver, o pedido/resposta de um ficheiro estático ou de um ficheiro dinâmico gera fluxos de informação praticamente iguais, isto é, na web a informação que circula é essencialmente a mesma. A diferença é que um ficheiro dinâmico tem que ser primeiro processado pelo servidor web.

Lista[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «What is web server?». www.webdevelopersnotes.com. Consultado em 17 de agosto de 2012