Shanghai Tower

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Shanghai Tower
Shanghai Tower 2015.jpg

Shanghai Tower em 2015

História
Arquiteto
Gensler
Engenheiro
Thornton Tomasetti (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Período de construção
- Visualizar e editar dados no Wikidata
Abertura
Status
Completo
Uso
Escritórios, hotéis, lojas, entretenimento variado, observação
Arquitetura
Estilo
Antena
632 metros (2073 pés)
Telhado
565,6 metros (1856 pés)
Altura
632 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Superfície
380,000 m2
Pisos
128
Caves
5Visualizar e editar dados no Wikidata
Elevador
106Visualizar e editar dados no Wikidata
Administração
Contratante
Shanghai Construction Group (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Website
Localização
Localização
Endereço
Coordenadas

A Shanghai Tower (em chinês: 上海 中心 大厦), ou Torre de Xangai, em tradução para o português, é um arranha-céus localizado no distrito financeiro de Pudong, em Xangai, na República Popular da China. Inaugurado em 2015, o edifício conta com cerca de 632 metros de altura, divididos em 128 andares, ocupando uma área de cerca de 380.000 metros quadrados. Em 3 de agosto de 2014, a construção atingiu o ultimo piso e a altura programada. É o edifício mais alto da China e o segundo mais alto do mundo, superado apenas pelo Burj Khalifa em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.[1]

Localização[editar | editar código-fonte]

Modelos de planejamento para o distrito financeiro de Lujiazui, que remontam a 1993, mostram os planos para que três arranha-céus de Xangai ficassem um ao lado da outro. A Shangai Tower foi o último dos três concluído. A Jin Mao Building foi concluído em 1998, e o Shanghai World Financial Center, em 2008.

Projeto[editar | editar código-fonte]

Depois de inúmeros desenhos apresentadas por muitas empresas de arquitetura, duas propostas de projeto chegaram à final no início de 2008. Um projeto inovador pela Gensler foi escolhido em junho de 2008, que conta com uma parede exterior de vidro cortina que realiza torções que acompanham o edifício enquanto este se levanta .

Características[editar | editar código-fonte]

A torre é organizada como nove edifícios cilíndricos empilhados em cima uns dos outros, delimitada pela camada interna da fachada de vidro. Entre esta esta camada exterior, que torce como se levanta, nove jardins interiores em diferentes níveis irá fornecer um espaço público para residentes de Xangai. Ambas as camadas da fachada serão transparente e varejo e espaços de eventos será fornecido na base da torre. A torre contará com mais alto do mundo, não fechada em deck de observação.[carece de fontes?]

O desenho da fachada de vidro é descrito para ser capaz de reduzir as cargas de vento sobre o edifício em 24%, o que significa menos materiais de construção são necessários e o recurso de torção irá coletar água da chuva para ser utilizada para o condicionamento da torre de ar e sistemas de aquecimento. As turbinas eólicas para gerar energia do edifício.[carece de fontes?]

Elevador[editar | editar código-fonte]

A Torre de Xangai já conseguiu bater três recordes do Guiness: tem o elevador mais rápido, o que consegue ir até maior altitude e o mais veloz a transportar o maior número de pessoas. O elevador consegue transportar as pessoas a uma velocidade de 20,5 metros por segundo.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Shanghai Tower Breaks Ground" Arquivado em 3 de dezembro de 2008, no Wayback Machine.. Luxist.com. 29 de novembro de2008. Acessado em 24 de julho de 2013.
  2. «Torre de Xangai já bateu 3 recordes do Guiness» 
Ícone de esboço Este artigo sobre arranha-céus é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.