Slate

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Logo da revista Slate

Slate é uma revista online de atualidades, política e cultura, publicada em inglês. Politicamente orientada para a esquerda, foi criada em 1996 nos Estados Unidos, pelo editor Michael Kinsley. Inicialmente sob a propriedade da Microsoft, como parte do MSN, em 21 de dezembro de 2004 foi comprada pela Washington Post Company. Desde 4 de junho de 2008, a Slate tem sido administrada pelo Grupo Slate, entidade criada pela Washington Post Company para desenvolver e gerenciar apenas revistas online.

A versão francesa (slate.fr) foi lançada em fevereiro de 2009 por um grupo de quatro jornalistas, incluindo Jean-Marie Colombani, Eric Leser e o economista Jacques Attali. Os fundadores detêm 50% da companhia , enquanto o Grupo Slate detém 15%.[1][2]

O site da Slate ( ISSN 1091-2339 ), que é atualizado diariamente, cobre política, artes, cultura, esportes e notícias. A revista é conhecida (e às vezes criticada) por adotar posições contrárias às opiniões majoritárias, usando argumentos contraintuitivos.[3][4][5]

É mantida por publicidade e está disponível para leitura gratuita desde 1999.

Contribuidores notáveis e seus departamentos[editar | editar código-fonte]

Contribuidores notáveis anteriores[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Interview: Jacob Weisberg, Chairman, Slate Group: Breaking Out Of The Beltway». CBS News. 15 de fevereiro de 2009 
  2. «Cópia arquivada». Consultado em 20 de novembro de 2012. Arquivado do original em 2 de julho de 2015 
  3. «Contrarianism's end?». The Economist. 19 de outubro de 2009 
  4. Weisberg, Jacob (19 de junho de 2006). «What Makes Slate Slatey?». Slate 
  5. Coscarelli, Joe (23 de outubro de 2009). «Slate's Contrarian Ways Mocked On Twitter». Mediate 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]