Stack Overflow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Stack Overflow
Proprietário(s) Stack Exchange, Inc.
Requer pagamento? Não
Gênero Perguntas e respostas
Cadastro Opcional
Obrigatório para participar ativamente
País de origem  Estados Unidos
Idioma(s) Vários
Lançamento Estados Unidos 15 de setembro de 2008
Brasil 11 de dezembro de 2013
Posição no Alexa Aumento 55
Desenvolvedor Joel Spolsky
Jeff Atwood
Endereço eletrônico pt.stackoverflow.com

Stack Overflow é um site de perguntas e respostas para profissionais e entusiastas na área de programação de computadores.[1]

É o principal site de capital fechado da Rede Stack Exchange. Foi criado em 2008 por Jeff Atwood e Joel Spolsky como uma alternativa mais aberta aos antigos sites de perguntas e respostas como o Experts Exchange. O nome para o site foi escolhido por meio de votação em abril de 2008 pelos leitores do popular blogue de programação de Jeff chamado Coding Horror.

Usuários registrados e de participação ativa podem votar em questões e respostas úteis de modo similar a um wiki ou ao Digg.[2] Além disso, membros do Stack Overflow também podem obter pontos de reputação e medalhas; por exemplo, uma pessoa recebe 10 pontos de reputação por receber um voto favorável em sua resposta e pode receber medalhas pela qualidade de suas contribuições,[3] numa forma de ludificação de um fórum ou site tradicional de perguntas e respostas. Todo conteúdo gerado pelos usuários é licenciado sob uma licença Creative Commons.[4]

Em abril de 2014, o Stack Overflow teve mais de 4 milhões de usuários e mais de 11 milhões de perguntas. Baseado no tipo de tag atribuído nas questões, os oito tópicos mais discutidos no site são: Java, JavaScript, C#, PHP, Android, jQuery, Python e HTML.

História[editar | editar código-fonte]

O site foi criado por Jeff Atwood e Joel Spolsky em 2008.[5] Em 31 de julho de 2008, Jeff Atwood enviou convites incentivando seus assinantes a participarem da versão beta fechada do novo site, limitando seu uso àqueles dispostos a testar o novo software. Em 15 de setembro de 2008 foi anunciada a versão beta pública e, agora, o público em geral era capaz de usá-lo para procurar assistência em questões de programação relacionadas. O design do logotipo foi decidido através de um processo de votação.[6]

Suspensão de usuário[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2009, Stack Exchange implementou uma política de "suspensão temporária",[7] visando cortar usuários que não mostravam "Nenhum esforço para aprender (as regras da comunidade) e melhorar com o tempo" ou apresentando "comportamento disruptivo" e tornando-se um incômodo para comunidade. Além da suspensão, o usuário ainda tem sua reputação definida para o valor "1" e uma nota é adicionada em sua página de perfil indicando a suspensão e sua duração restante.

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

O Stack Overflow aceita apenas perguntas sobre programação que são fortemente focadas em um problema específico. Perguntas de natureza mais ampla ou aquelas que convidam a respostas que são inerentemente uma questão de opinião são geralmente rejeitadas pelos usuários do site e marcadas como fechadas. O site irmão softwareengineering.stackexchange.com destina-se a ser um local para consultas mais amplas (questões gerais sobre desenvolvimento de software, por exemplo).[8]

Fechar as perguntas é o principal diferencial em comparação com outros sites de perguntas e respostas (como o Yahoo! Respostas) e uma maneira de evitar perguntas de baixa qualidade.[9] O mecanismo foi revisado em 2013, perguntas editadas após serem colocadas "em espera" agora aparecem em uma fila de revisão.[10] Jeff Atwood afirmou em 2010 que as perguntas duplicadas não são vistas como um problema pois constituem uma vantagem se essas perguntas adicionais direcionarem tráfego extra para o site, multiplicando as ocorrências de palavras-chave relevantes nos mecanismos de busca.[11]

Todo conteúdo gerado pelo usuário é licenciado sob a licença Creative Commons Attribute-ShareAlike, versão 2.5, 3.0 ou 4.0 dependendo da data em que o conteúdo foi contribuído.[12][13]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Um estudo de 2013 descobriu que 75% dos usuários fazem apenas uma pergunta, 65% respondem apenas uma pergunta e apenas 8% dos usuários respondem a mais de 5 perguntas.[14] Para capacitar um grupo mais amplo de usuários a fazer perguntas e depois responder, o Stack Overflow criou um programa de mentoria resultando em usuários com um aumento de 50% na pontuação em média.[15] Em 2011, 92% das perguntas foram respondidas em um tempo médio de 11 minutos.[16] Desde 2013, o software da rede Stack Exchange exclui automaticamente as perguntas fechadas que atendem a certos critérios, incluindo o de não ter respostas em um determinado período de tempo.[17]

Em agosto de 2012, 443 000 dos 1,3 milhão de usuários registrados responderam a pelo menos uma pergunta e, desses, aproximadamente 6 000 (0,46% da contagem total de usuários) obtiveram uma pontuação de reputação superior a 5 000.[18] A reputação pode ser adquirida mais rapidamente respondendo a perguntas relacionadas a tags com menor densidade de expertise, fazendo isso prontamente (em particular sendo o primeiro a responder a uma pergunta), sendo ativo fora do horário de pico e contribuindo para diversas áreas.[18]

Em 2016, 1,5 milhão de postagens foram excluídas, das quais cerca de 8% foram excluídas pelos moderadores.[19]

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

O Stack Overflow é escrito em C#[20] usando a estrutura ASP.NET MVC (modelo-visão-controle), banco de dados Microsoft SQL Server[21] e mapeamento objeto-relacional Dapper para acesso aos dados.[22] Os usuários não registrados têm acesso à maioria das funcionalidades do site, enquanto os usuários que fazem login podem obter acesso a mais funcionalidades, como fazer ou responder uma pergunta, estabelecer um perfil e ser capaz de ganhar reputação para permitir funcionalidades como editar perguntas e respostas sem revisão por pares ou votar para encerrar uma questão.[23]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Em 2020, o Stack Overflow ganhou o prêmio Webby People's Voice Award for Community na categoria web.[24] Isso se seguiu ao sucesso do Tumblr e do Petfinder nos anos anteriores.

A cultura do site foi criticada por ser hostil, especialmente no contexto de diferenças de gênero na participação.[25]

Um estudo da Universidade de Maryland descobriu que os desenvolvedores Android que usavam apenas o Stack Overflow como recurso de programação tendiam a escrever códigos menos seguros do que aqueles que usavam apenas a documentação oficial Android do Google, enquanto os desenvolvedores que usavam apenas a documentação oficial do Android tendiam a escrever significativamente menos código funcional do que aqueles que usaram apenas o Stack Overflow.[26]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Felipe Ventura (30 de janeiro de 2014). «Stack Overflow, enorme comunidade para programadores, está disponível em português». Gizmodo. Consultado em 17 de julho de 2015 
  2. Jeff Atwood (21 de setembro de 2008). «The Gamification». Coding Horror Blog. Consultado em 15 de julho de 2015 
  3. «O que é reputação? Como faço para ganhar (ou perder) pontos?». Stack Overflow. Consultado em 15 de julho de 2015 
  4. «Case Studies/StackOverflow.com». creativecommons.org. Consultado em 15 de julho de 2015 
  5. DialHost (18 de fevereiro de 2011). «Stack Overflow – Conheça o melhor site de perguntas e respostas de programação». Consultado em 15 de julho de 2015. Arquivado do original em 24 de fevereiro de 2014 
  6. «logo for stackoverflow.com». Consultado em 15 de julho de 2015 
  7. «A Day in the Penalty Box». Stack Overflow Blog. Consultado em 14 de maio de 2016 
  8. «Como faço uma boa pergunta?» (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2021 
  9. «Mudanças finais: em espera, pouco claro, muito amplo, com base na opinião, motivos fora do tópico, tchau para muito localizado» (em inglês). meta.stackexchange.com. Consultado em 10 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 27 de agosto de 2019 
  10. «A guerra dos fechamentos» (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 3 de agosto de 2019 
  11. «Dr. Strangedupe: Ou, como aprendi a parar de me preocupar e amar a duplicação». stackoverflow.com (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 12 de agosto de 2016 
  12. «UI de licenciamento Creative Commons e atualizações de dados» (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 23 de maio de 2020 
  13. «Estudos de caso/StackOverflow.com». creativecommons.org (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 2 de maio de 2015 
  14. Wang, Shaowei; David Lo; Lingxiao Jiang (18 de março de 2013). «Um estudo empírico sobre as interações de desenvolvedor em Stack Overflow» (PDF) (em inglês). Universidade de gestão de Cingapura. Consultado em 9 de agosto de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 25 de fevereiro de 2014 
  15. Ford, Denae; Lustig, Kristina; Banks, Jeremy; Parnin, Chris (2018). «"Não fazemos isso aqui": como a edição colaborativa com mentores melhora o engajamento em comunidades sociais de perguntas e respostas». Nova Iorque, NY, E.U.A.: ACM. Procedimentos da Conferência CHI 2018 sobre fatores humanos em sistemas de computação. CHI '18 (em inglês): 608:1–608:12. ISBN 9781450356206. doi:10.1145/3173574.3174182 
  16. Mamykina, Lena; Bella Manoim; Manas Mittal; George Hripcsak; Björn Hartmann (2011). «Lições de design do site de perguntas e respostas mais rápidas do oeste». Trabalhos da Conferência SIGCHI CHI '11 sobre fatores humanos em sistemas de computação (em inglês): 2857 à 2866. ISBN 9781450302289. doi:10.1145/1978942.1979366. Consultado em 9 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 5 de março de 2014 
  17. «Turbocompressão do Roomba: soluções para exclusão prematura». stackexchange.com (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 14 de fevereiro de 2021 
  18. a b Bosu, Amiangshu; Christopher S. Corley; Dustin Heaton; Debarshi Chatterji; Jeffrey C. Carver; Nicholas A. Kraft (2013). «Construindo reputação no StackOverflow: uma investigação empírica» (PDF) (em inglês). Tuscaloosa, AL 35487-0290, E.U.A.: Departamento de Ciência da Computação, Universidade do Alabama. Consultado em 9 de agosto de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 11 de fevereiro de 2015 
  19. «Quais postagens são excluídas e por quê?» (em inglês). Meta.StackOverflow. 3 de janeiro de 2017. Consultado em 9 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 20 de outubro de 2020 
  20. «Quais ferramentas e tecnologias são usadas para construir a Stack Exchange Network?». Meta Stack Overflow (em inglês). Stack Overflow. Consultado em 9 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 20 de março de 2017 
  21. Jeff Atwood (21 de setembro de 2008). «Com o que o Stack Overflow foi criado?». Stack Overflow Blog (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 26 de abril de 2016 
  22. Sam Saffron (30 de março de 2011). «Como aprendi a parar de me preocupar e escrever meu próprio ORM» (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 2 de agosto de 2014 
  23. «Por que devo criar uma conta? - Centro de ajuda». Stack Overflow (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2021 
  24. Kastrenakes, Jacob (20 de maio de 2020). «Aqui estão todos os vencedores dos Prêmios Webby 2020». The Verge (em inglês). Consultado em 8 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 21 de maio de 2020 
  25. Brooke, Siân. «"Condescendente, rude, idiota": enquadramento de gênero e hostilidade em Stack Overflow.» (PDF) (em inglês) 
  26. Y. Acar; M. Backes; S. Fahl; D. Kim; M. L. Mazurek; C. Stransky (2016). «Você chega onde procura: o impacto das fontes de informação na segurança do código» (PDF). Simpósio IEEE sobre Segurança e Privacidade (SP) (em inglês). São José, Califórnia. pp. 289 à 305. doi:10.1109/SP.2016.25. Cópia arquivada (PDF) em 14 de fevereiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]