jQuery

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
jQuery
JQuery
Surgido em 14 de janeiro de 2006 (12 anos)[1][2][3]
Última versão 3.3.1 (20 janeiro 2018; há 6 meses (2018-01-20)[4])
Criado por John Resig[5][6]
Licença: MIT[7]
Página oficial jquery.com

jQuery é uma biblioteca de funções JavaScript que interage com o HTML, desenvolvida para simplificar os scripts interpretados no navegador do cliente (client-side).[8] Usada por cerca de 74.4% dos 10 mil sites mais visitados do mundo, jQuery é a mais popular das bibliotecas JavaScript.[9][10] Esta biblioteca é um projeto da Fundação JS (em inglês: JS Foundation),[11] que por sua vez faz parte da Fundação Linux (em inglês: Linux Foundation)[12] e seu desenvolvimento é realizado pelo time jQuery (em inglês: The jQuery Team).[13]

jQuery é uma biblioteca de código aberto que utiliza a licença MIT em seu código-fonte.[7] A sintaxe do jQuery foi desenvolvida para tornar mais simples a navegação do documento HTML, a seleção de elementos DOM, criar animações, manipular eventos, desenvolver aplicações AJAX e criação de plugins sobre ela. Tais facilidades permitem aos desenvolvedores criarem camadas de abstração para interações de baixo nível de modo simplificado em aplicações web dinâmicas de grande complexidade.[8]

História[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2005, ao observar o comportamento da biblioteca JavaScript Behaviour.js o criador da biblioteca jQuery Josh Resig começou a criar a sintaxe do jQuery.[5][6] O Behavior.js foi criado por Ben Noan.[14][15] Usando as palavras do seu criador assim ele descreveu as premissas em seu blog:

Tradução livre
A premissa para o módulo é a seguinte: Usando o poder dos Seletores do Pseudo-CSS, vincule suas funções Javascript a vários elementos HTML no DOM.

,  Josh Resig em22/08/2005.[5] (em inglês)

Original
The premise for the module is as follows: Using the power of Pseudo-CSS Selectors, bind your Javascript functions to various HTML elements in the DOM.

Usando os conceitos do "pseudo poder" dos seletores da especificação do CSS versão 2, num modelo de objetos de documentos (em inglês: (DOM-Document Object Model)), vinculado as funções JavaScript sobre os elementos HTML o jQuery deu seus primeiros passos para a sua primeira release,[5][16] que foi lançada em 14 janeiro de 2006 no BarCamp, de Nova York por Josh Resig.[17][18][19]

Em 2008, a Microsoft e a Nokia anunciaram planos de incluir o jQuery em suas plataformas[20]. A Microsoft adotou na interface de programação (IDE) Visual Studio[21] para uso com o framework AJAX da linguagem ASP.NET, e a Nokia em sua plataforma Web Run-Time de criação de pequenos aplicativos Widgets[22]. A biblioteca jQuery também tem sido usada no programa MediaWiki, desde a versão 1.16[23].

No dia 20 de janeiro de 2018 foram lançadas as versões: 1.12.4 e 2.2.4.[24]

Funcionalidades[editar | editar código-fonte]

Principais funcionalidades do jQuery:

  • Resolução da incompatibilidade entre os navegadores.
  • Redução de código.
  • Reutilização do código através de plugins.
  • Utilização de uma vasta quantidade de plugins criados por outros desenvolvedores.
  • Trabalha com AJAX e DOM.
  • Implementação segura de recursos do CSS1, CSS2 e CSS3.

Qualquer editor de código suporta jQuery, sendo necessário fazer download da respetiva classe no site do jQuery. Uma das maiores novidades relaciona-se com a resolução da incompatibilidade entre browsers, especialmente com o Internet Explorer, inferior à versão 9.

Exemplo[editar | editar código-fonte]

Um código em Javascript puro, para atribuir o valor "5" em um elemento qualquer.

document.getElementById( 'Teste' ).value = 5;

O mesmo código em jQuery.

$( '#Teste' ).val( 5 );

Referências

  1. «History of jQuery» (em inglês). 8 de maio de 2017. Consultado em 23 de junho de 2018. 
  2. Resig, John (16 de janeiro de 2016). «10th Anniversary of jQuery» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 
  3. Resig, John (16 de janeiro de 2006). «BarCampNYC Wrap-up» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 
  4. Willison, Timmy (20 de janeiro de 2018). «jQuery 3.3.1 – fixed dependencies in release tag» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 
  5. a b c d Resig, John (22 de agosto de 2005). «Selectors in Javascript» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 
  6. a b «History» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 
  7. a b «License - jQuery Project» (em inglês). jQuery. Consultado em 24 de junho de 2018. 
  8. a b «jQuery: The Write Less, Do More, JavaScript Library» (em inglês). jQuery. Consultado em 24 de junho de 2018. 
  9. «jQuery Usage Statistics» (em inglês). BuiltWith Trends. Consultado em 24 de junho de 2018. 
  10. «Usage of javascript libraries for websites» (em inglês). W3Techs. Consultado em 24 de junho de 2018. 
  11. «Projects» (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2018. 
  12. «Linux Foundation Projects» (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2018. 
  13. «The jQuery Team» (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2018. 
  14. Herman, Dave. «Javascript Behaviors» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 
  15. Noan, Ben. «Javascript Behaviors» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 
  16. «Selectors» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 
  17. «History of jQuery» (em inglês). 8 de maio de 2017. Consultado em 23 de junho de 2018. 
  18. Resig, John (16 de janeiro de 2016). «10th Anniversary of jQuery» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 
  19. Resig, John (16 de janeiro de 2006). «BarCampNYC Wrap-up» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 
  20. «jQuery, Microsoft and Nokia» (em inglês). jQuery Blog. 28 de setembro de 2008 
  21. «jQuery and Microsoft» (em inglês). ScottGu's Blog. 28 de setembro de 2008 
  22. «Guarana UI: a jQuery-Based UI Library for Nokia WRT» (em inglês). Forum.Nokia. 17 de março de 2010 
  23. «jQuery» (em inglês). MediaWiki. 1 de fevereiro de 2011 
  24. Willison, Timmy (20 de maio de 2016). «jQuery 1.12.4 and 2.2.4 Released» (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.