Pylons project

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Pylons Project
Pylons Logo.svg
Proprietário(s) Código aberto
Requer pagamento? Não
Gênero Desenvolvimento com framework em Python
Idioma(s) Inglês
Lançamento 27 de dezembro de 2010
Endereço eletrónico www.pylonsproject.org

Pylons project é um projeto de código aberto que desenvolve um conjunto de frameworks de aplicações web escritas em Python. Inicialmente, o projeto era pouco mais que um simples framework web, mas com a fusão do framework repoze.bfg sob o novo nome de Pyramid (pirâmide), o projeto Pylons (pilares) hoje consiste de vários frameworks de aplicação web.

Framework Pylons[editar | editar código-fonte]

O Pylons é um framework para desenvolvimento de aplicações web de código aberto, escrito em Python. Faz uso extensivo do padrão WSGI para promover reuso e separação de funcionalidades em módulos distintos.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Framework Pylons
Ficheiro:Pylonsfw.png
Desenvolvedor Ben Bangert, James Gardner
Plataforma Multiplataforma
Lançamento setembro de 2005 (14 anos)[1]
Versão estável 1.0.1[2] (13 de agosto de 2012; há 7 anos)
Linguagem Python
Gênero(s) Framework para aplicações Web
Licença Licença BSD
Página oficial www.pylonsproject.org/projects/pylons-framework/about

Pylons é conhecido por ter uma pilha quase completa de ferramentas de terceiros, evitando definitivamente o fenômeno "não inventado aqui".

Pyramid[editar | editar código-fonte]

Pyramid é um framework de aplicações web de código aberto escrito em Python e é baseado no WSGI. É um framework web minimalista inspirado no Zope, Pylons e Django.[3]

Originalmente chamado de "repoze.bfg", o Pyramid chamou a atenção principalmente no Zope e da comunidade Plone como o projeto KARL do Open Society Institute, migrado do Plone para BFG. Em 2010, foi anunciado que o framework Pylons iria passar usando BFG como base a versão 1.5. Como um resultado da inclusão de BFG no projeto Pylons, BFG foi renomeado para Pyramid.

Referências

  1. «História do Pylons - em inglês». Consultado em 28 de agosto de 2013. Arquivado do original em 18 de maio de 2012 
  2. Pylons Changelog
  3. Chris MchDonough. «repoze.bfg introduction». Consultado em 21 de setembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre software web é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.