Suco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Suco (desambiguação).
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde janeiro de 2012). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

Um suco (português brasileiro) ou sumo (português europeu), refresco ou ainda néctar é uma bebida produzida através do líquido extraído de quase todos os frutos, geralmente despejando-o em um recipiente. Opcionalmente, o líquido pode ser coado antes do consumo. Certa quantidade de água também pode ser adicionada ao recipiente para a diluição do suco. Por fim, geralmente adiciona-se uma dosagem de açúcar ou adoçante ao suco para deixá-lo mais saboroso, com dosagem variada de acordo com o gosto. Além dos frutos, sucos também podem ser obtidos pelo processamento de outras partes dos vegetais, tais como folhas, talos ou raízes.

É disponível no comércio o suco concentrado[1], que requer a adição de água para reconstituir o líquido ao estado (aproximado) do suco original[2].

Recentemente, tornou-se popular a combinação de sucos de diferentes frutas em uma única bebida.

Técnicas de preparo[editar | editar código-fonte]

Suco de uva engarrafado

Diversas técnicas diferentes podem ser utilizadas para a obtenção de sucos a partir dos vegetais. Frutos ricos em líquidos, como a laranja ou o limão, podem simplesmente serem espremidos de modo a extrair a porção liquida existente em seu interior. Sucos de frutos e vegetais mais duros, como a polpa do coco, a maçã ou a pêra, podem ser obtidos mediante o uso de liquidificadores ou outros eletrodomésticos similares. Para vegetais ainda mais duros e dotados de pouco líquido, tais como cenoura, folhas de couve, beterraba, devem ser utilizadas centrífugas para a extração do suco. Em situações específicas utiliza-se um engenho ou moenda para obtenção do suco: é o caso da garapa, nome dado ao suco obtido a partir do processamento da cana-de-açúcar.

Conforme suas características, certas partes dos vegetais podem ser descartadas antes do preparo do suco. A casca das laranjas apresentam uma substância de sabor amargo sendo, normalmente, descartada. Os caroços e partes duras devem ser retirados antes de colocar as frutas no eletrodoméstico utilizado para fazer suco. As sementes podem ser incluídas no preparo dos sucos. Contudo, a semente de alguns frutos podem ser tóxicas[3].

Após processados, os sucos podem ser bebidos diretamente (in natura), ou passar por processos industriais que o tornam aptos a serem armazenados para obter maior durabilidade, possibilitando assim o transporte e, posteriormente, sua comercialização ao consumidor.

As principais técnicas de processamento consistem na pasteurização[4], liofilização[5], condensação[6], resfriamento[7], congelamento[8]; ou ainda, a combinação entre dois ou mais destes processos[9].

Diferenças entre suco, néctar e refresco[editar | editar código-fonte]

Apesar de similares, há uma diferença entre as definições de suco, néctar e refresco, como explicitado a seguir[10]

  • Suco é mais concentrado, integral, com 100 % de fruta. Se contiver açúcar, a quantidade máxima permitida é de 10 % da composição e no rótulo deve haver a frase “suco de fruta adoçado”. Corantes e conservantes não podem ser adicionados ao suco[10].
Existem algumas exceções a essas regras, como os sucos de frutas tropicais, nos quais a polpa de fruta pode ser diluída em água potável numa proporção mínima de 35 % de polpa, dependendo do sabor.
  • Néctar possui uma concentração menor de polpa de fruta em relação ao suco. Esta concentração, nos néctares, varia de 20% a 30% conforme a fruta. E, ao contrário dos sucos, pode receber aditivos, como corantes e conservantes[10].
  • Refresco é uma bebida não gaseificada, não fermentada, obtida pela diluição, em água potável, do suco de fruta, polpa ou extrato vegetal de sua origem, com a adição de açúcares. O teor de fruta varia de 2 a 10%. Não há a obrigatoriedade de haver fruta in natura na composição. Contudo, neste caso, devem estar claras no rótulo as expressões “artificial” e “sabor de”[10].

O Ministério da Agricultura brasileiro obriga os fabricantes a estamparem no rótulo se a bebida é suco, néctar ou refresco[10].

Capacidade nutricional dos sucos de frutas[editar | editar código-fonte]

Os sucos não devem ser vistos como remédios, nem sua ingestão deve ser adotada como método exclusivo no tratamento de enfermidades. Também não deve ser a única fonte de alimentação de uma pessoa, pois são carentes em proteínas e outras substâncias essenciais à manutenção da vida humana. Contudo, os sucos são alimentos puros e muito nutritivos que oferecem ao corpo diversas vitaminas e sais minerais que ele necessita para se manter saudável[2].

Pesquisas indicam que os sucos de abacaxi e acerola podem, respectivamente, fornecer 6 a 12% da RDA (ingestão diária recomendada) de ferro para as crianças[2].

Eles significam um excelente modo de perder peso de maneira natural, sem que se tenha a sensação de está sendo privado de algo.

  • contribui na saúde cardiovascular
  • melhora a capacidade física
  • ajuda a baixar a pressão arterial
  • dormir bem
  • ter mais energia

Tomando suco, elimina-se uma etapa do processo digestivo: extrair o líquido das fibras- oferecendo ao corpo, com mais eficiência,os nutrientes que ele mais necessita. Algumas dicas importantes:

  • tomem sucos assim que ficarem prontos
  • não armazená-los na geladeira
  • quando tomar suco de hortaliças trate de mastigá-los.

Apesar da importante função de purificar o sistema digestivo e eliminar do corpo produtos residuais,não precisa exagerar nas quantidades de sucos ingeridos.Um ou dois copos diários cumpre bem a função de limpar o organismo.

Importância na nutrição infantil[editar | editar código-fonte]

Por serem ricos em sais minerais, vitaminas e possuírem açúcares de fácil absorção, os sucos naturais são considerados como um ótimo aliado da boa nutrição infantil[11].

Os sucos consistem em ricas fontes de fibras alimentares. A utilização dos sucos de frutas pode garantir o acesso a minerais, vitaminas e fibras, vitais para o desenvolvimento saudável das crianças. Mas deve sempre ser preferido o suco não processado, pois, além de perderem vários nutrientes, os sucos industrializados são ricos em calorias e contêm conservantes e corantes artificiais, que podem causar alergias, gastrite e outras doenças[11].

Outro aspecto importante é que a ingestão dos sucos de frutas deve ocorrer em, no máximo, 30 minutos depois de serem preparados, para que ele não oxide e perca parte de suas propriedades nutritivas[11].

Especialistas ressaltam a importância de fornecer sucos às crianças desde antes do primeiro ano de idade, para que elas se acostumem com os sabores das frutas, passando a dar preferência aos sucos em lugar de refrigerantes, que podem ser nocivos à saúde infantil[12].


Referências

  1. «Sucos» 
  2. a b c Lucia M. ValenteSOARES, Katia SHISHIDO, Adriana M. Monteiro MORAES, Valéria Avila MOREIRA (Abril, 2000). «COMPOSIÇÃO MINERAL DE SUCOS CONCENTRADOS DE FRUTAS BRASILEIRAS» (PDF). Ciênc. Tecnol. Aliment, Campinas, 24(2): 202-206 
  3. «Suco de fruta». Beleza e Saúde 
  4. «Análise físico-química e microbiológica do suco de laranja minimamente processado armazenado em lata de alumínio». Scielo 
  5. «OBTENÇÃO DE GRAVIOLA EM PO PELO PROCESSO DE LIOFILIZAÇÃO» (PDF). RBPA 
  6. «evaporadores» 
  7. «PROCESSAMENTO DE EXTRAÇÃO DE SUCO E ÓLEO ESSENCIAL DE LARANJA» 
  8. «Produção de Polpa de Fruta Congelada e Suco de Frutas». Respostas técnicas.
  9. MAGALHÃES, Antônia Fonseca de Jesus; et al.. «Sistema de Produção para Pequenos Produtores de Citros do Nordeste». Embrapa. ISSN 1678-8796 
  10. a b c d e Y. Vasconcelos. «Qual a diferença entre suco, néctar e refresco?». Instituto Procardiaco 
  11. a b c «Sucos naturais: ótimos aliados na saúde do seu filho». Uol 
  12. «Alimentação do bebê após 6 meses» 

Ver também[editar | editar código-fonte]