Supercapacitor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Supercapacitores

Um supercapacitor, megacapacitor ou ultracapacitor (português brasileiro) ou supercondensador, megacondensador ou ultracondensador (português europeu) é um condensador eletroquímico que tem uma extraordinária capacidade de armazenamento de energia relativo a seu tamanho quando comparado a capacitores comuns.[1] Estes são de interesse particular em aplicações a automóveis para armazenamento suplementar para bateria de veículos elétricos.

Os supercapacitores são usados ​​em aplicações que exigem muitos ciclos rápidos de carga / descarga, em vez de armazenamento compacto de energia a longo prazo - em automóveis, ônibus, trens, guindastes e elevadores, onde são usados ​​para freio regenerativo, armazenamento de energia de curto prazo ou explosão. modo de entrega de energia.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro supercapacitor baseado em um mecanismo de camada dupla foi desenvolvido em 1957 pela General Eletronics em uma patente que usava um eletrodo de carbono poroso. Acreditou-se que a energia fora armazenada nos poros de carbono, exibindo este capacidade "excepcionalmente alta", embora o mecanismo fosse desconhecido naquele momento. Foi a Companhia de Óleo Standard de Cleveland (SOHIO) em 1966 que patenteou um dispositivo que armazenava energia na interface de camada dupla.

Com a constante necessidade do mundo em obter mais eficiencia e portabilidade, o conceito fisico dos capacitores também mudou. Um exemplo é a nova linha de supercapacitores da Cap-xx.

Tabela de tipos de capacitores.PNG

Tal armazenamento de energia tem várias vantagens em relação a baterias:

Aplicações[editar | editar código-fonte]

O Supercapacitor tem dois terminais o positivo e o negativo. O positivo deve ser ligado no positivo da bateria e no bloco de distribuição do carro e o negativo no negativo da bateria. Assim ele irá carregar a energia.

É melhor carregá-lo na bateria ao contrário, em uma fonte de alimentação da tensão desejada pois assim não gastará a bateria. Caso seja polarizado errado o capacitor estourará igualmente ao capacitor eletrolítico.

Referências

  1. Qi, Zhaoxiang; Koenig, Gary M. (July 2017). «Review Article: Flow battery systems with solid electroactive materials». Journal of Vacuum Science & Technology B, Nanotechnology and Microelectronics: Materials, Processing, Measurement, and Phenomena. 35 (4). 040801 páginas. ISSN 2166-2746. doi:10.1116/1.4983210  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. Tehrani, Z.; Thomas, D.J.; Korochkina, T.; Phillips, C.O.; Lupo, D.; Lehtimäki, S.; O'Mahony, J.; Gethin, D.T. (1 de janeiro de 2017). «Large-area printed supercapacitor technology for low-cost domestic green energy storage» (PDF). Energy. 118: 1313–1321. ISSN 0360-5442. doi:10.1016/j.energy.2016.11.019 
Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.