Swing state

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Swing state (Português: estado decisivo) é um termo estadunidense, utilizado pela mídia na cobertura política, para se referir a estados de uma república federativa nos quais, durante a eleição presidencial, nenhum candidato possui maioria absoluta nas intenções de voto, e portanto, qualquer deles pode vencer. Por isso, acabam se tornando alvos preferenciais das campanhas eleitorais.[1] São, portanto, os estados que definem a escolha do presidente.

Apesar de se afirmar que a população do Nordeste do país é tradicionalmente filiada ao Partido Democrata, há estados nos quais não há uma maioria absoluta de eleitores democratas e republicanos. Alguns exemplos, com base nas eleições de 2007 que determinaram os membros do Congresso, são New Hampshire e Pensilvânia.

Referências

  1. «Larry J. Sabato's Crystal Ball » The Electoral College: The Only Thing That Matters». www.centerforpolitics.org (em inglês). Consultado em 27 de janeiro de 2017