Taenia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a doença causada por parasitas, veja teníase.


Como ler uma infocaixa de taxonomiaTaenia
ténias, animais-solitários
Taenia saginata (adulto).

Taenia saginata (adulto).
Estado de conservação
Não avaliada
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Platyhelminthes
Classe: Cestoda
Subclasse: Eucestoda
Ordem: Cyclophyllidea
Família: Taeniidae
Género: Taenia
Linnaeus, 1758
Espécie-tipo
Taenia solium
Linnaeus, 1758
Espécies
Ver texto.

Taenia Linnaeus, 1758 (do grego: ταίνια, fita ou cinto) é um gênero de platelmintes parasitas que inclui as espécies causadoras da teníase e da cisticercose humana e diversas afecções em animais. Estão validamente descritas mais de 100 espécies, com corpo fino e alongado, em forma de fita, formado por uma cabeça dotada de ganchos (escólex) e segmentos (proglotídes) destacáveis.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

As espécies do gênero possuem um tegumento que reveste a superfície externa do corpo. Esse provê proteção e, por difusão, é responsável pelas trocas entre o corpo e o ambiente. Pelo tegumento excretas nitrogenadas são expelidas e nutrientes são trazidos para dentro do corpo. Assim como o intestino humano, o tegumento das tênias apresenta invaginações na parede, denominadas microtríquios, que proporcionam maior superfície de absorção.

Devido a condição parasitária, as tênias são possuem morfologicamente estruturas complexas para locomoção. Geralmente se encontram fixas no intestino pelos acetábulos dispostos no escólex.

A alimentação dessas espécies consiste de tecidos e fluidos corporais de seus hospedeiros; matéria orgânica pode ser absorvida pelo tegumento (pinocitose) ou consumida pelo sistema digestivo (boca).

A ausência de estruturas responsáveis por trocas gasosas e circulação interna são fatores limitantes para o tamanho desses animais.

As tênias apresentam protonefrídios do tipo células-flamas que permitem que a osmorregulação ocorra eficientemente.

O sistema nervoso consiste em um anel-nervoso anterior e cordões nervosos longitudinais que se estendem por todo o individuo. Cada proglótide apresenta gânglios nervosos e comissuras transversais que se conectam com os nervos longitudinais. Como condição derivada do endo-parasitismo, ou vice-versa, esses animais não apresentam órgãos sensitivos complexos. Não obstante, apresentam receptores táteis no escólex.

São criaturas hermafroditas (monóicos) e realizam fertilização cruzada ou reprodução assexual. Cada uma das proglótides repete o sistema morfológico sexual existente. O sistema masculino consiste de túbulos seminais e um cirro, que atua como um pênis. O sistema feminino apresenta ovários, útero e túbulos que se estendem da abertura genital. Geralmente as proglótides fertilizadas são as terminais. Após a fecundação, as proglótides se soltam e saem nas fezes do hospedeiro difundindo a espécie. A reprodução assexual consiste na auto-fecundação.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

O gênero Taenia inclui, entre outras, as seguintes espécies:

Notas

  1. Roberts, L.S. and Janovy, John Jr. Foundations of Parasitology 7th Edition. McGraw-Hill. 2005.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Ekkehard Wiesner und Regine Ribbeck: Wörterbuch der Veterinärmedizin. Enke, 3.ª ed., 1991 (ISBN 3432281218).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Taenia
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Taenia