Tapas (sânscrito)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Tapas)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde Fevereiro de 2008).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Tapa.

Tapas (tápasya) é uma palavra sânscrita que significa "aquecer".[1] Na religião védica, no Hinduísmo, e no Jainismo, é usada figurativamente, denotando sofrimento espiritual, mortificação da pele ou miséria e também o êxtase espiritual de um iogue.[2] Na Rig Veda, a palavra está ligada ao culto da Soma. O adjetivo tapasvin significa "infeliz, pobre, miserável" mas também "contido, que pratica austeridades".

Tapas ou tapasias, austeridades religiosas, como sacrifícios e transes yógicos realizados com o objetivo de conseguir alguma bênção dos deuses. Ravana realizou inúmeras e grandiosas tapas, satisfazendo deuses poderosíssimos como Xiva e Brahma, para alcançar objetivos sórdidos.

Referências

  1. Monier Williams (1872). A Sanskrit-English Dictionary: Etymologically and philologically arranged. [S.l.]: Clarendon Press, Oxford. p. 363 
  2. Richard F. Gombrich (2006). Theravada Buddhism: A Social History from Ancient Benares to Modern Colombo. [S.l.]: Routledge. pp. 44, 58. ISBN 978-1-134-21718-2 

Ver também[editar | editar código-fonte]