Taturana oblíqua

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaTaturana
Lonomia-obliqua-citsc-1.jpg
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Lepidoptera
Família: Saturniidae
Género: Lonomia
Espécie: L. obliqua
Nome binomial
Lonomia obliqua
Walker, 1855
Hábito gregário de Lonomia obliqua.

A taturana-oblíqua (Lonomia obliqua) é uma espécie de lagarta de mariposa. Essa espécie é conhecida por sua capacidade urticante durante o seu período larval e pelos graves acidentes que pode provocar quando suas cerdas entram em contato com a pele de seres humanos – o que torna este um inseto de grande importância médica.[1]

Os primeiros registros de acidentes com seres humanos causados por este tipo de inseto no Brasil datam de 1989. São conhecidos ao menos seis casos de morte em decorrência de acidentes com essa espécie dentre cerca de 800 casos de ferimentos registrados até o ano de 1997.[2] O único tratamento disponível para a intoxicação pela toxina dessa taturana é o soro antilonômico produzido apenas pelo Instituto Butantan.[3]

Nativa das matas do sul do Brasil, viviam em comunidades sobre cedros e aroeiras. Com o desmatamento passou a viver em pomares domésticos. Alguns de seus inimigos naturais conhecidos são duas espécies de moscas e uma de vespa. Elas põem ovos no corpo da lagarta e depois que os ovos eclodem, suas larvas devoram a lagarta. Desde que foi desenvolvido o soro antilonômico e com intermédio do mais imediato atendimento médico, os acidentes com esta taturana deixaram de ser fatais. [4]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.