The Bends (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

"The Bends" é uma canção da banda inglesa de rock Radiohead pertencente ao álbum de 1995, The Bends. Nunca foi editado em single embora tivesse sido difundido nas rádios de diversos países.

A instrumentação da canção é basicamente baixo, bateria e guitarra eléctrica, em que são utilizados os três guitarristas dos Radiohead Jonny Greenwood, Ed O'Brien e Thom Yorke.

A canção contém as linhas "who are our real friends / have they all got the bends / am I really sinking this low?" ("quem são os nossos verdadeiros amigos / terão eles todos o sindroma da descompressão / estarei a afundar-me tão profundamente?") e "baby's got the bends / we don't have any real friends" ("querida tens o sindroma da descompressão / não temos amigos verdadeiros"). A canção é muito emocional, atingindo o clímax com a letra "I wanna live, breathe, I wanna be part of the human race" ("quero viver, respirar, quero fazer parte da raça humana"). Contudo, de acordo com Yorke, reflecte o sentido de humor dos Radiohead pois estas linhas referem-se à CIA e aos Fuzileiros. "The Bends" também contém a linha "I wish it was the sixties, I wish we could be happy" ("Gostaria que estivéssemos nos sessenta, gostaria que fôssemos felizes"). Quando interrogado pela imprensa sobre o significado desta linha, Yorke disse que era apenas um desejo sincero.

O som de abertura foi gravado por Yorke, ao aperceber-se que uma banda de música juvenil estava a ensaiar na rua próximo de um hotel nos Estados Unidos onde ele estava hospedado, com o maestro repetindo insistentemente Yeah, keep it up, keep it up (Sim, continuem, continuem).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.