O Diabo Veste Prada (livro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Devil Wears Prada
O Diabo Veste Prada
Autor(es) Lauren Weisberger
Idioma inglês
País  Estados Unidos
Género Chick lit
Ilustrador Nick Dewar
Arte de capa Evan Gaffney
Editora Broadway Books
Lançamento 2003
Páginas 360
ISBN 0-7679-1476-7
Edição portuguesa
Tradução Maria do Carmo Figueira
Editora Presença
Lançamento 2004
Páginas 366
ISBN 972-23-3194-9
Edição brasileira
Tradução Ana Luiza Borges
Editora Record
Lançamento 2004
Páginas 400
ISBN 85-0106-803-9

The Devil Wears Prada (em português O Diabo Veste Prada) é um livro best-seller norte-americano, escrito por Lauren Weisberger. Ganhou uma adaptação cinematográfica de mesmo título em 2006.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Conta a história de Andrea Sachs, uma garota do interior recém-saída da faculdade, que consegue o emprego que seria o sonho de consumo de milhões de mulheres: é contratada como assistente de Miranda Priestly, lendária editora da revista Runway. Mas é aí que começa seu real pesadelo, pois sua chefe é um verdadeiro demônio. Além de fazer toda a sociedade nova-iorquina temê-la por seu poder de erguer ou destruir uma carreira, transforma a vida de seus subordinados em um verdadeiro inferno, exigindo as tarefas mais absurdas 24 horas por dia. Neste romance, os leitores acompanham as desventuras de Andrea com muito humor e conhecem um pouco sobre a vida das celebridades e do mundo fashion. A autora do livro, Lauren Weisberger, teve uma experiência de trabalho muito semelhante à de Andrea. Ao sair da universidade, foi trabalhar como assistente de Anna Wintour, lendária editora da Vogue americana.

Adaptação cinematográfica[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: O Diabo Veste Prada (filme)

Em 2006, foi lançado uma versão cinematográfica de mesmo nome, dirigida por David Frankel e estrelado por Meryl Streep e Anne Hathaway, com participação especial de Gisele Bündchen. O filme não só foi um sucesso de crítica e bilheteria, como também ganhou duas indicações ao Óscar: Melhor Atriz (Meryl Streep) e Melhor Figurino.

Referências