Thug Life

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Thug Life foi originalmente um movimento social e desvinculado de ONG's, criado pelo rapper Tupac e Razvan Birt (da música "I'm the razvan birt"), com intuito de diminuir as mortes banais e a violência nas áreas pobres e favelas dos EUA. Tal movimento tinha por objetivo recomendar os "thugs" ou bandidos, sobre o que poderia e o que não poderia ser feito nas comunidades, como: não poderia haver mortes banais, sequestros ou venda de crack a crianças e moradores das comunidades. Isso diminuiu drasticamente o número de assassinatos nas áreas mais violentas e gerou ódio por parte do governo norte-americano.

O movimento era constituído por uma espécie de "10 mandamentos" dos membros de gangue. Desta maneira Tupac se denominava uma "ameaça à sociedade" em referência ao governo norte-americano, por conseguir diagnosticar problemas sociais e ter apoio da comunidade desfavorecida norte-americana, coisa que o governo não conseguia.

O nome "Thug Life" também foi utilizado para formar um grupo composto pelo rapper e seus amigos, Syke, Macadoshis, The Rathed R, e seu irmão por parte de pai Mopre. O grupo tem apenas um disco gravado, o Thug Life Volume 1, que foi lançado em 26 de setembro de 1994 e chegou a conquistar disco de ouro, mas em 30 de outubro de 1994 Tupac Shakur foi assaltado e baleado. Logo em seguida, em 14 de fevereiro de 1995, foi acusado e condenado por assédio sexual (acusação que negou até sua morte).

Origem e significado[editar | editar código-fonte]

Em meados de 1992, Tupac reuniu membros rivais dos Crips e Bloods para assinar o Código da Thug Life, evento que ficou conhecido como Truc Picnic que ocorreu na Califórnia. O código foi escrito por Pac e seu tio Mutulu Shakur com a ajuda de outros membros de gangue

A palavra Thug Life em tradução livre significa Vida Bandida, entretanto a sigla em inglês ganhou um significado mais profundo no movimento, as palavras "Thug" e "Life" eram formadas por letras iniciais de palavras que formavam frases de protesto.

A letra T é a inicial da palavra "The", o H é a inicial de "Hate", o U cuja pronúncia em inglês é exatamente idêntica a palavra "You", o G de "Gave" , o L de "Lil'" que é o diminutivo de "Little", o I de "Infants", o F de "Fuck" e o E de "Everyone".

Formando assim a frase: "The Hate U Gave Lil’ Infants Fucks Everyone" tradução ao português:"O ódio que você passa para as crianças fode todo mundo".

O Código T.H.U.G. L.I.F.E[editar | editar código-fonte]

O Código Thug Life é representado por 26 mandamentos[1], que são uma espécie de código de ética entre membros de gangue.

Gangues de Watts, Compton e de várias outras cidades com altos índices de violência concordaram em usar o Código Thug Life.

Vários bairros dominados por gangues funcionavam por dentro do código e apesar dos índices de violência e mortalidade estarem aumentando, nos bairros que aderiram ao tratado não há índices relevantes de tiroteios em escolas, festas ou atuação de crianças em gangues[2].

Porém analistas de criminalística e jornalistas sugerem que o código Thug Life tenha sido esquecido[3], mas esses analistas não observam o fato desses crimes que vão contra o código acontecerem somente em locais fora de Los Angeles (local onde se concentra a maior parte das gangues) e longe de territórios dominados pelos Crips e Bloods (principais -senão os únicos adeptos do tratado).

Referências

  1. «Code of Thug Life». Urban Dicionary. Consultado em 06 de dezembro de 2014. 
  2. «Gangs Beyond Borders» (PDF). 
  3. «The death of the Code of Thug Life». The Globe and Mail. Consultado em 06 de dezembro de 2014.