Tiabendazol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Tiabendazol é um parasiticida pertencente a classe dos benzimidazois há muito tempo utilizado como antihelmintico, que também vem sendo utilizado contra fungos(PLUMB,1999). Sua ação ocorre através da inibição da enzima fumarato redutase, que bloqueia a função mitocôndrial, privando-os da obtenção de energia e, causando a morte do parasito(LYNN,2003)

Tiabendazol é um medicamento antiparasitário conhecido comercialmente como Foldan ou Benzol.

Esse medicamento de uso oral e tópico é indicado para o tratamento de escabiose e outros tipos de micose na pele. Sua ação inibe a energia das larvas e ovos dos parasitas, que acabam enfraquecidos e eliminados do organismo.

O Tiabendazol pode ser encontrado nas farmácias em forma de pomada, loção, sabonete e comprimidos.

Indicações do Tiabendazol[editar | editar código-fonte]

Escabiose; estrongiloidíase; larva cutânea; larva visceral; dermatites.

Efeitos colaterais do Tiabendazol[editar | editar código-fonte]

Náusea; vômito; diarreia; falta de apetite; boca seca; dor de cabeça; vertigem; sonolência; ardor na pele; descamação; vermelhidão na pele.

Contraindicações do Tiabendazol[editar | editar código-fonte]

Gravidez risco C; mulheres em fase de lactação; úlcera no estômago ou duodeno; hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula.

Modo de uso do Tiabendazol[editar | editar código-fonte]

Uso Oral

Escabiose (Adultos e Crianças)

  • Administrar 50 mg de Tiabendazol por kg de peso corporal, em dose única. A dose não deve ultrapassar  3g por dia.

Estrongiloidíase

  •  Adultos: Administrar 500 mg de Tiabendazol para cada 10 kg de peso corporal, em dose única. Cuidado para não ultrapassar 3 g por dia.
  •  Crianças: Administrar 250 mg e Tiabendazol para cada 5 kg de peso corporal, em dose única.

Larva cutânea (Adultos e crianças)

  • Administrar 25 mg de Tiabendazol por kg de peso corporal, 2 vezes ao dia. O tratamento deve ter duração de 2 a 5 dias.

Larva visceral (Toxocaríase)

  • Administrar 25 mg de Tiabendazol por kg de peso corporal, 2 vezes ao dia. O tratamento deve ter duração de 7 a 10 dias.

Uso Tópico

Pomada ou loção (Adultos e crianças)

Escabiose

  • À
noite, antes de dormir deve-se tomar um banho quente e secar bem a

pele. Posteriormente, aplique o medicamento sobre as áreas afetadas pressionando suavemente. Na manhã seguinte, deve-se repetir o procedimento porém aplicando o medicamento em menor quantidade. O tratamento deve ter duração de 5 dias, se não houver melhora dos sintomas poderá ser continuado por mais 5 dias. Durante esse tratamento é

importante ferver as roupas e lençóis para evitar qualquer risco de

renovação da infecção. Larva cutânea

  • Aplicar
o produto sobre a área afetada, pressionando durante 5 minutos, 3 vezes
ao dia. O tratamento deve ter duração de 3 a 5 dias.

Sabonete (Adultos e crianças)

  • O
sabonete deve ser usado como um complemento do tratamento com a pomada

ou loção. Basta lavar as áreas afetadas durante o banho até produzir bastante espuma. A espuma deve secar e em seguida a pele deve ser bem lavada. Ao sair do banho aplique a loção ou pomada.

Usos[editar | editar código-fonte]

Fungicida[editar | editar código-fonte]

É utilizado principalmente para controlar o bolor, pragas, e outras doenças causadas por fungos em frutos (laranjas, por exemplo) e vegetais, mas também é usado como um tratamento profilático para a doença holandesa do ulmeiro.

O uso no tratamento de aspergilose tem sido relatado.[1]

Parasiticida[editar | editar código-fonte]

Como um antiparasitário, é capaz de controlar lombrigas (tais como aqueles que causam estrongiloidíase),[2] ancilostomídeos, e outras espécies de helmintos que atacam animais silvestres, gado e seres humanos. [3]

Como medicamento antiparasitário de uso oral e tópico, é indicado para o tratamento de escabiose, outros tipos de micose na pele, estrongiloidíase, larva cutânea, larva visceral e dermatites. O Tiabendazol pode ser encontrado na forma de pomada, loção, sabonete e comprimidos.[4]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Upadhyay MP, West EP, Sharma AP (1980). «Keratitis due to Aspergillus flavus successfully treated with thiabendazole». Br J Ophthalmol. 64 (1): 30–2. PMC 1039343Acessível livremente. PMID 6766732. doi:10.1136/bjo.64.1.30 
  2. Igual-Adell R, Oltra-Alcaraz C, Soler-Company E, Sánchez-Sánchez P, Matogo-Oyana J, Rodríguez-Calabuig D (2004). «Efficacy and safety of ivermectin and thiabendazole in the treatment of strongyloidiasis». Expert Opin Pharmacother. 5 (12): 2615–9. PMID 15571478. doi:10.1517/14656566.5.12.2615 
  3. Portugal R, Schaffel R, Almeida L, Spector N, Nucci M (2002). «Thiabendazole for the prophylaxis of strongyloidiasis in immunosuppressed patients with hematological diseases: a randomized double-blind placebo-controlled study». Haematologica. 87 (6): 663–4. PMID 12031927 
  4. «Tiabendazol». Tua Saude: Saúde, nutrição e bem-estar