Tito Flávio Sabino (cônsul em 82)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Tito Flávio Sabino.

Tito Flávio Sabino (em latim: Titus Flavius Sabinus) era o filho de Tito Flávio Sabino, cônsul sufecto em 52 e prefeito urbano sob Nero. No ano de 69, ele foi cercado no palácio do Capitólio, mas ambos fugiram quando este foi incendiado. Casou-se com Julia Flavia, filha de seu primo, o futuro imperador Tito.

Sabino foi cônsul, com seu primo, o imperador Domiciano, no ano de 82, mas depois foi morto pelo imperador, com o frívolo pretexto de que o arauto, ao proclamar o seu consulado, chamou-o de imperador em vez de cônsul. O amor de Domiciano pela esposa de Sabino talvez tenha sido o real motivo de sua morte.

Tito Flávio Clemente, cônsul em 95, fora irmão de Sabino.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • (Tácito, Histórias
  • Philostratus, Vida de Apolônio de Tiana
  • Suetônio, Vidas dos Doze Césares
  • Dião Cássio, História Romana
  • Arnold Blumberg (org) (1995), os Grandes Líderes, Grandes Tiranos?: Contemporânea pontos de Vista dos Governantes do Mundo Que Fizeram História