Tonsila

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mergefrom 2.svg
O artigo ou secção Tonsila palatina deverá ser fundido aqui. (desde novembro de 2012)
(por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Cheque ambas (1, 2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.).
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Tonsilas, Amídalas (português brasileiro) ou Amígdalas (português europeu) são órgãos constituídos por aglomerados de tecido linfóide localizados abaixo do epitélio da boca e da faringe. São distinguíveis a tonsila faríngea, as tonsilas palatinas e as linguais. Ao contrário dos linfonodos, as tonsilas não ficam no trajeto de vasos linfáticos. Produzem linfócitos, muitos dos quais penetram no epitélio e o atravessam, caindo na boca e na faringe.

A inflamação das tonsilas, tonsilite, é chamada popularmente de amigdalite. De uma tonsilite persistente (crônica) poderá resultar a necessidade de remoção das tonsilas palatinas. À remoção cirúrgica das amídalas (tonsilas palatinas) chama-se tonsilectomia ou amigdalectomia.

Ver também[editar | editar código-fonte]