Tonsila

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mergefrom 2.svg
O artigo ou secção Tonsila palatina deverá ser fundido aqui. (desde novembro de 2012)
(por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Cheque ambas (1, 2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.).
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tonsilas
Tonsils diagram.jpg
Vista das tonsilas palatinas (tonsils) através de uma boca aberta
Blausen 0861 Tonsils&Throat Anatomy2.png
Corte sagital da garganta mostrando a localização das tonsilas (Pharyngeal Tonsil, Palatine Tonsil, Lingual Tonsil)
Latim tonsillas

Tonsilas, amídalas (português brasileiro) ou amígdalas (português europeu) são órgãos constituídos por aglomerados de tecido linfoide localizados abaixo do epitélio da boca e da faringe. São distinguíveis a tonsila faríngea, as tonsilas palatinas e as linguais. Ao contrário dos linfonodos, as tonsilas não ficam no trajeto de vasos linfáticos. Produzem linfócitos, muitos dos quais penetram no epitélio e o atravessam, caindo na boca e na faringe.

Amidalite[editar | editar código-fonte]

A inflamação das tonsilas, tonsilite, é chamada popularmente de amigdalite. De uma tonsilite persistente (crônica) poderá resultar a necessidade de remoção das tonsilas palatinas. À remoção cirúrgica das amídalas (tonsilas palatinas), chama-se tonsilectomia ou amigdalectomia.

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

As tonsilas são a primeira linha de defesa do sistema imunológico contra patógenos ingeridos ou inalados. Na superfície das tonsilas, existem células especializadas em capturar antígenos: as células M. As células M, então, alertam as células B e T subjacentes na tonsila e uma resposta imune é iniciada.[1] Células B são ativadas e proliferam em áreas conhecidas como centros germinativos nas tonsilas. Nesses centros, células de memória B são criadas e anticorpo secretor (IgA) é produzido.

Recentes estudos evidenciaram que as tonsilas produzem linfócitos T de maneira similar porém não totalmente igual à maneira que o timo produz.[2]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Amígala" e "amídala" provêm do grego amygdále, "amêndoa", pelo latim amygdala.[3] "Tonsila" procede do latim tonsillas.[4]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Tonsila

Referências

  1. Kato A et al, B-lymphocyte lineage cells and the respiratory system, Journal of Allergy and Clinical Immunology, Volume 131, pages 933-957, 2013
  2. «Tonsils Make T-Cells, Too, Ohio State Study Shows». Ohio State University, Comprehensive Cancer Center. March 4, 2012. Consultado em March 27, 2014.  |website= e |publisher= redundantes (Ajuda)
  3. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 105.
  4. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 688.

Ver também[editar | editar código-fonte]