Tragédia de Khodynka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Julho de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Tragédia de Khodynka foi uma histeria coletiva que aconteceu em 18 de maio de 1896 no campo de Khodynka em Moscou, durante as festividades que seguiram à coroação do último imperador da Rússia, Nicolau II.

Vítimas da tragédia de Khodynka.

Os eventos[editar | editar código-fonte]

Nicolau II foi coroado czar da Rússia em 14 de maio de 1896. Quatro dias depois, um banquete iria acontecer para o povo no campo de Khodynka. Na área foram improvisados teatros, 20 estabelecimentos de bebidas nos quais 150 pessoas iriam distribuir presentes. Na noite de 17 de maio, pessoas que ouviram rumores sobre ricos presentes do czar em ocasião da coroação (os presentes que todos receberiam, eram na verdade um pão francês, um pedaço de salsicha, um biscoito e uma caneca) começaram a chegar antecipadamente.

Aproximadamente às cinco horas da manhã do dia da coroação, milhares de pessoas já haviam se reunido no campo. De repente um rumor propagou-se entre a multidão de que não teria cerveja e presentes para todos. A força policial falhou em manter a ordem. Estimou-se que 1429 pessoas morreram e outras 9000 a 20 000 ficaram feridas.

Consequências[editar | editar código-fonte]

Nicolau e Alexandra foram informados sobre a tragédia, mas não imediatamente. Um baile festivo iria acontecer naquela noite, na embaixada francesa em Moscou. Nicolau pensou em não comparecer, pois pareceria que não sentia pesar com as perdas de seus súditos. Entretanto, os irmãos mais novos de Alexandre III ainda exerciam muita influência na corte, e disseram que não comparecer ao baile seria um tapa na cara de Paris, o que seria pior do que parecer descuidado com o povo russo. A despeito das mortes, Nicolau compareceu ao baile por razões diplomáticas.

Houve uma grande ajuda do governo às famílias dos mortos e alguns oficiais menores foram demitidos.