Tratado de Hamina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Tratado de Hamina (em sueco: Freden i Fredrikshamn; em finlandês: Haminan rauha) foi um tratado de paz entre o Império Russo e a Suécia, assinado em 17 de setembro de 1809. O tratado, que concluiu a Guerra Finlandesa (1808-1809), recebeu esse nome por ter sido assinado na cidade de Hamina, na atual Finlândia.
Pelo tratado, a Suécia foi obrigada a ceder à Rússia a Finlândia, as ilhas de Åland e a parte oriental da província sueca de Västerbotten, territórios esses que formaram o novo Grão-Ducado da Finlândia. Além disso, a Suécia foi obrigada a participar no Bloqueio Continental de Napoleão contra a Inglaterra.[1] [2]

Referências

  1. «Fredrikshamnsfreden» (em sueco). Uppslagsverket Finland - Enciclopédia Finlândia. Consultado em 24 de janeiro de 2016. 
  2. Max Engman e Monica Nyholm. «Fredrikshamn» (em sueco). Nationalencyklopedin - Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 24 de janeiro de 2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre relações internacionais, diplomacia ou sobre um diplomata é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.