Trifolium repens

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Como ler uma infocaixa de taxonomiaTrifolium repens
trevo-branco
Trifolium repens em flor.
Trifolium repens em flor.
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: Angiosperms
Clado: Eudicots
Clado: Rosids
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Género: Trifolium
Espécie: T. repens
Nome binomial
Trifolium repens
L.

Trifolium repens L., conhecida pelo nome comum de trevo-branco, é uma espécie de trevo com distribuição natural na Europa, Norte de África e oeste da Ásia. Foi introduzida na maior parte das regiões de clima temperado como planta produtora de forragem e como meio de melhorar pastagens naturais e semi-naturais sendo atualmente comum na maior parte da América do Norte e da Nova Zelândia.


Descrição e Habitat[editar | editar código-fonte]

Planta herbácea estolonífera, com folha do tipo digitado-trifoliolada, muitas vezes com uma mancha branca nos folíolos. Inflorescências com mais de 20 flores, de corola branca a rósea [1]. No Brasil, ocorre em gramados e campos antropizados como naturalizada, em especial nas regiões sul e sudeste.

Usos[editar | editar código-fonte]

Os trevos são leguminosas de bom valor forrageiro e muito difundidas [2]. O trevo-branco é uma forrageira muito usada no melhoramento e na formação de pastagens, bem como planta de cobertura.

Peculiaridades[editar | editar código-fonte]

Apesar do alto valor nutricional, a espécie é cianogênica. Plantas cianogênicas são aquelas que contêm como princípio ativo o ácido cianídrico (HCN). Este se encontra ligado a carboidratos denominados glicosídeos cianogênicos e é liberado após sua hidrólise [3]. No trevo-branco, a produção de ácido cianídrico (HCN) é determinada por alelos de dois loci que segregam independentemente. Apenas plantas que possuem pelo menos um alelo dominante funcional dos dois genes liberam HCN quando danificadas.[4] .

Inflorescência de Trifolium repens L.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Notas

  1. «Detalha Taxon Publico». floradobrasil.jbrj.gov.br. Consultado em 30 de abril de 2019 
  2. Segatelli, Cláudio Roberto. «Produtividade da soja em semeadura direta com antecipação da adubação fosfatada e potássica na cultura de Eleusine coracana (L.) Gaertn.» 
  3. Oliveira Júnior, Carlos Alberto de; Riet-Correa, Gabriela; Riet-Correa, Franklin (2013-04). «Intoxicação por plantas que contêm swainsonina no Brasil». Ciência Rural. 43 (4): 653–661. ISSN 0103-8478. doi:10.1590/s0103-84782013000400014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. Carlsen, Sandra C. K.; Fomsgaard, Inge S. (7 de março de 2008). «Biologically active secondary metabolites in white clover (Trifolium repens L.) – a review focusing on contents in the plant, plant–pest interactions and transformation». Chemoecology. 18 (3): 129–170. ISSN 0937-7409. doi:10.1007/s00049-008-0402-7 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Trifolium repens
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Trifolium repens