Tu quoque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Tu quoque ("Você também") ou falácia do apelo à hipocrisia é uma falácia informal que pretende desacreditar o argumento do adversário afirmando que este falha em agir consistentemente de acordo com a conclusão do próprio argumento e não em rebater os argumentos elaborados por este. Essa falácia se estabelece quando se usa os erros cometidos por outros, ou pelo próprio oponente, para desconsiderar o argumento apresentado, deixando a discussão do argumento em si de lado.[1]

Estrutura lógica[editar | editar código-fonte]

O "argumento" da tu quoque segue o padrão:[2]

  1. A pessoa A afirma que X é algo errado.
  2. A pessoa B rebate A dizendo que A já achou X certo um dia ou nunca se manifestou contra.
  3. Portanto, A está errado.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Pessoa A afirma: "Não acredito que você está comendo doces... Doces provocam cáries"!

Pessoa B responde: "Você sempre comeu doces".

Pessoa A: "Olha o que o político que você votou fez... Fechou hospitais"!

Pessoa B: "O político em que você votou, e que nos governou antes desse, também fechou um hospital".

Pessoa A: "Precisamos tomar medidas pela segurança do condomínio".

Pessoa B: "Olha quem fala, nunca se importou com isso antes".[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Vleet, Van Jacob E. (2012). Informal Logical Fallacies : a Brief Guide. Lanham: University Press of America. p. 32. OCLC 855502236 
  2. «Fallacy: Ad Hominem Tu Quoque». Nizkor project 
  3. «Logical Fallacy: Tu Quoque». www.fallacyfiles.org. Consultado em 27 de novembro de 2021