Tuffik Mattar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Tuffik Mattar
Nascimento 16 de novembro de 1921
Morte 24 de novembro de 2012 (91 anos)
Cidadania Brasil
Alma mater Universidade Federal Fluminense
Ocupação escritor

Tuffik Mattar (Iacanga, 16 de novembro de 1921São Paulo, 24 de novembro de 2012) foi um médico sanitarista e engenheiro químico brasileiro.

História[editar | editar código-fonte]

Falecido aos 91 anos de idade, o Dr. Tuffik Mattar, nascido em Iacanga, interior do estado de São Paulo, era filho de Jamil e Zaquia Mery Mattar — ambos de origem libanesa. De Iacanga mudou-se para Ourinhos e depois para São Paulo, onde cursou o ginásio, em regime de internato, no Colégio das Bandeiras.

Vida profissional[editar | editar código-fonte]

Formou-se em Medicina, no ano de 1949, pela Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro. Lá, iniciou sua carreira profissional e casou-se com Dra. Elisabete de Oliveira Mattar.

Dr. Tuffik Mattar foi engenheiro químico e sanitarista, médico do Ministério da Saúde e da prefeitura de São Paulo. Devido a sua vivacidade e sua preocupação com a qualidade de vida dos mais idosos, Dr. Tuffik Mattar fundou a primeira entidade brasileira dedicada a estudos de geriatria,em 1958, no Rio de Janeiro.

Sempre muito estudioso, colocando a prática da Medicina acima de tudo, Tuffik Mattar cursou e concluiu diversos cursos de pós-graduação. Foi cardiologista, especialista em clínica médica, além de ter sido também cônsul interino da Jordânia e sua esposa Dra. Elisabete de Oliveira Mattar consulesa, membro da ONU e especialista em imunologia e geriatria sendo presidente da associação Paulista de Geriatria. Além de todas as suas principais atividades, promoveu ainda diversos eventos e cursos no país e no exterior, frequentemente contando com a participação de renomados cientistas e professores. Foi também autor de diversas obras literárias e mais de 80 trabalhos científicos, entre artigos e publicações, em congressos e seminários. Foi homenageado por dezenas de câmaras municipais e legislativos estaduais e recebeu inúmeras condecorações e títulos honoríficos.

Tuffik Mattar exerceu a Medicina em sua clínica em São Paulo até o ano de 2010, e são inúmeras as personalidades de grande expressão nacional que, além de clientes, tornaram-se companhias de apreço. Entre as personalidades que se consultavam com Dr. Tuffik Mattar estão presentes Silvio Santos, Jucelino Kubitschek, Leonel Brizola, Jânio Quadros, Paulo Maluf, Moacir Franco, Dr. Almino Afonso, Orestes Quércia, Luis Carlos Prestes, João Abujamra, Wadih Helu, Romeu Chap Chap, dentre outros.

Condecoração[editar | editar código-fonte]

Foi presidente da Associação Paulista de Geriatria e Gerontologia e condecorado pelo governo brasileiro como cavalheiro da ordem do mérito médico pelos serviços prestados ao país, no governo de Juscelino Kubitschek.

Falecimento[editar | editar código-fonte]

Aos 91 anos de idade, em sua residência no dia 24 de novembro de 2012. Em 13 de fevereiro de 2013 foi aprovado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o projeto de lei 303, de 2013, de autoria do deputado Antônio Salim Curiati, o qual denominou de “Dr. Tuffik Mattar” o túnel localizado na pista ascendente da Rodovia dos Imigrantes - SP 160 (TAX-7), km 49,7, com 290 metros de comprimento, em Cubatão.

Referências

  • Aspectos da Política Ambiental Integrada, Eudes de Oliveira Mattar e Wilson Venturelli Helú - São Paulo: Letras Jurídicas, 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]