Turvínia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Turvínia
  Distrito do Brasil  
Localização
Estado  São Paulo
Município Bebedouro
História
Criado em 1922
Características geográficas
População total (2010) 717 hab.

Turvínia ou Turvínea (segundo grafia oficial do Plano Diretor do Município) é um distrito do município brasileiro de Bebedouro, no estado de São Paulo.

Foi inaugurado de acordo com a Lei n.° 1864, de 31 de agosto de 1922. Possui esse nome devido à proximidade com o Rio Turvo, de um povoado já existente que servia como entreposto de café antes da travessia do rio, entre Bebedouro e Catanduva. Possui cerca de 1.050 habitantes, e está a cerca de 20 km do distrito sede (Bebedouro). Pelo decreto-lei Estadual n.º 9775, de 30 de novembro de 1938, o distrito foi extinto. Pelo decreto lei n.° 14334 de 30 de novembro de 1944, vigente em 1945-1948, o distrito de Turvínia foi novamente criado, desmembrando-se do distrito sede. Tal criação foi então confirmada pela nova divisão territorial do município em [1º de julho]] de 1960.

Possui uma escola municial (EMEB Profª Izabel Motta Silva Cardoso, criada pela Lei n.º 6324, de 28/09/1961, como grupo escolar estadual), uma unidade básica de saúde (criada inicialmente como subcentro de saúde pela lei estadual n.º 7008, de 10/09/1962), e uma igreja católica: a capela de Nossa Senhora do Rosário, pertencente Paróquia de Nossa Senhora Aparecida de Botafogo (outro distrito de Bebedouro a cerca de 10 km). O cartório de notas do distrito se localiza em Botafogo, atuando conjuntamente com o cartório daquele distrito.

Comunicações[editar | editar código-fonte]

O distrito era atendido pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[1], que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[2], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[3] para suas operações de telefonia fixa.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  2. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  3. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1