UCI World Ranking de 2010

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
2009 << UCI World Ranking de 2010 >> 2011
Classificações (26 carreiras)
Individual Espanha Joaquim Rodríguez
Equipas Dinamarca Saxo Bank
Países Flag of Spain.svg Espanha

O UCI World Ranking de 2010 foi a segunda e última edição da competição ciclista chamada UCI World Ranking.

Equipas participantes (35)[editar | editar código-fonte]

Equipas UCI Pro Team (18)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: UCI Pro Tour de 2010#Equipas (18)

Estas equipas tiveram a obrigação de correr as 16 carreiras UCI Pro Tour (ao Lampre-Farnese Vini não lhe deixaram participar no Tour Down Under por "incumprimento administrativos sérios")[1][2] e tinham preferência para obter convite nas Carreiras Históricas. Apesar dessa preferência em carreiras Históricas, e devido ao alto número de solicitações para participar em carreiras organizadas pela ASO (organizador do Tour de France), a Milram ficou fora da Paris-Nice, a Astana da Paris-Roubaix e a RadioShack da Volta a Espanha. Ademais, a Footon-Servetto também ficou fora da maioria de carreiras organizadas pela ASO e RCS Sport devido aos motivos de doping da sua equipa antecessor Saunier Duval e a que este não recorreu ao TAS para poder participar nas carreiras de RCS Sport tal e como passou o passado ano; por isso esta equipa sozinha teve assegurado a sua participação nas Grandes Voltas[3] devido ao pacto assinado em 2008 de convidar a certas equipas,[4] desde que não tivessem problemas de doping no ano anterior (os problemas da estrutura do Footon-Servetto foram dois anos antes). Por sua vez a RadioShack renunciou a participar na Tirreno-Adriático e no Giro d'Italia e a Euskaltel-Euskadi e a FDJ no Giro d'Italia.

Equipas Profissionais Continentais (21)[editar | editar código-fonte]

Estas equipas pertenceram à segunda divisão do ciclismo profissional, mas a maioria tiveram acesso para correr as carreiras de máximo nível, isto é, as carreiras do UCI World Calendar; podendo pontuar ademais nesta máxima classificação mundial do UCI World Ranking.

Com respeito aos equipas da passada temporada entraram às novas equipas criadas nessa mesma temporada da De Rosa-Stac Plastic; os ascendidos Carmiooro-NGC, CCC Polsat Polkowice, Saur-Sojasun (desde a categoria Continental) e Scott-Marcondes César-São José dos Campos (desde a categoria amador); e os franceses descidos Cofidis, le Crédit en Ligne e Bbox Bouygues Telecom (7 ao todo). Por sua vez saíram as equipas desaparecidas da Barloworld, Contentpolis-AMPO, Agritubel, Amica Chips-Knauf, ELK Haus e LPR Brakes-Farnese Vini e o descido PSK Whirlpool-AuthorContinental) (8 ao todo).

Nesta temporada depois de recusar a solicitação por não cumprir os requisitos do Rock Racing e aprovar as solicitações duvidosas do Xacobeo Galiza e Androni Giocattoli[5] (que depois se renomeou para Androni Giocattoli-Serramenti PVC Diquigiovanni) foram estes as equipas seleccionadas neste grupo:[6]

Com “Wild Card” (17)[editar | editar código-fonte]

Estas equipas receberam uma autorização por parte da UCI para poder participar nas carreiras UCI Pro Tour pelo que tiveram acesso para poder ser convidados nas 26 carreiras do UCI World Calendar de 2010. A equipa BMC Racing Team recebeu a autorização por antecipado para poder participar no Tour Down Under.[7]

Código
UCI
Equipa N.º de carreiras do UCI World Calendar nas que participaram
ASA Itália Acqua & Sapone-D'Angelo & Antenucci 8 (1 Pro Tour + 7 Históricas)
ACA Espanha Andaluzia-CajaSur 4 (3 Pro Tour + 1 Histórica)
AND Itália Androni Giocattoli 7 (7 Históricas)
BTL França Bbox Bouygues Telecom 14 (5 Pro Tour + 9 Históricas)
BMC Estados Unidos BMC Racing Team 19 (11 Pro Tour + 8 Históricas)
FLM República da Irlanda Ceramica Flaminia 0
CMO Reino Unido Carmiooro-NGC 2 (2 Históricas)
CTT Suíça Cervélo Test Team 20 (10 Pro Tour + 10 Históricas)
COF França Cofidis, le Crédit en Ligne 13 (5 Pro Tour + 8 Históricas)
CSF República da Irlanda Colnago-CSF Inox 4 (4 Históricas)
ISD Itália ISD-Neri 3 (3 Históricas)
LAN Bélgica Landbouwkrediet 5 (3 Pro Tour + 2 Históricas)
SAU França Saur-Sojasun 4 (2 Pro Tour + 2 Históricas)
SKS Países Baixos Skil-Shimano 9 (7 Pro Tour + 2 Históricas)
TSV Bélgica Topsport Vlaanderen-Mercator 6 (4 Pro Tour + 2 Históricas)
VAC Países Baixos Vacansoleil Pro Cycling Team 10 (8 Pro Tour + 2 Históricas)
XGZ Espanha Xacobeo Galiza 4 (4 Pro Tour + 1 Histórica)

Sem “Wild Card” (4)[editar | editar código-fonte]

Estas quatro equipas não receberam a autorização por parte da UCI para poder participar nas carreiras Pro Tour, pelo que só tivessem tido acesso a participar nas carreiras denominadas Históricas, desde que pagassem a quota do passaporte biológico, facto que não ocorreu.

Código
UCI
Equipa N.º de carreiras do UCI World Calendar nas que têm participado (só Históricas)
CCC Polónia CCC Polsat Polkowice 0 (sem autorização por não ter passaporte biológico)[8][6]
DER República da Irlanda De Rosa-Stac Plastic 0 (sem autorização por não ter passaporte biológico)[8][6]
SJC Brasil Scott-Marcondes César-São José dos Campos[2010 1] 0 (sem autorização por não ter passaporte biológico)[8][6]
VBG Áustria Vorarlberg-Corratec[2010 2] 0 (sem autorização por não ter passaporte biológico)[8][6]

  1. Esta equipa foi suspensa por parte da UCI a 20 de agosto por problemas económicos: Biciciclismo, ed. (24 de agosto de 2010). «O Scott Marcondes brasileiro, suspendido pela UCI (Comunicado da equipa)». Consultado em 25 de agosto de 2010  Apesar disso seguiu competindo já como equipa amador.
  2. Esta equipa foi suspendida por parte da UCI em junho por problemas económicos: Biciciclismo, ed. (12 de junho de 2010). «O Vorarlberg-Corratec, suspendido pela UCI». Consultado em 30 de agosto de 2010  Depois de despedir a 6 corredores recuperou sua licença em julho para correr mas já como equipa Continental: Biciciclismo, ed. (1 de julho de 2010). «O Vorarlberg recupera sua licença e disputará o Tour de Áustria». Consultado em 30 de agosto de 2010 cqranking.com (ed.). «Vorarlberg - Corratec (VBG) - CONT-2010». Consultado em 30 de agosto de 2010 

Carreiras UCI World Calendar (26)[editar | editar código-fonte]

Carreiras Pro Tour (16)[editar | editar código-fonte]

Veja-se carreiras UCI Pro Tour de 2010

Carreiras Históricas (10)[editar | editar código-fonte]

Data[9] Carreira[9] Vencedor[10] Equipa do vencedor[10]
7-14 de março França Paris-Nice Espanha Alberto Contador Astana
10-16 de março Itália Tirreno-Adriático Itália Stefano Garzelli Acqua & Sapone
20 de março Itália Milão-Sanremo Espanha Óscar Freire Rabobank
11 de abril França Paris-Roubaix Suíça Fabian Cancellara Saxo Bank
21 de abril Bélgica Flecha Valona Austrália Cadel Evans BMC Racing
25 de abril Bélgica Liège-Bastogne-Liège Cazaquistão Aleksandr Vinokúrov Astana
8-30 de maio Itália Giro d'Italia Itália Ivan Basso Liquigas-Doimo
3-25 de julho França Tour de France Luxemburgo Andy Schleck Saxo Bank
28 de agosto-19 de setembro Espanha Volta a Espanha Itália Vincenzo Nibali Liquigas-Doimo
16 de outubro Itália Giro de Lombardia Bélgica Philippe Gilbert Quick Step

Classificações finais[editar | editar código-fonte]

Estas são as classificações depois da finalização do Giro de Lombardia, última carreira puntuable:[11]

Classificação individual[editar | editar código-fonte]

Posição Ciclista Equipa Pontos
1 Espanha Joaquim Rodríguez Katusha 561
2 Bélgica Philippe Gilbert Omega Pharma-Lotto 437
3 Espanha Luis León Sánchez Caisse d'Epargne 413
4 Austrália Cadel Evans BMC Racing 390
5 Itália Vincenzo Nibali Liquigas 390
6 Países Baixos Robert Gesink Rabobank 379
7 Canadá Ryder Hesjedal Garmin-Transitions 317
8 Espanha Samuel Sánchez Euskaltel-Euskadi 311
9 Luxemburgo Andy Schleck Saxo Bank 308
10 Estados Unidos Tyler Farrar Garmin-Transitions 306

Classificação por equipas[editar | editar código-fonte]

Posição Equipa Pontos
1 Dinamarca Saxo Bank 1.055
2 Itália Liquigas 1.006
3 Países Baixos Rabobank 946
4 Rússia Katusha 910
5 Estados Unidos HTC-Columbia 855
6 Estados Unidos Garmin-Transitions 849
7 Bélgica Omega Pharma-Lotto 784
8 Cazaquistão Astana 768
9 Espanha Caisse d'Epargne 721
10 Estados Unidos BMC Racing 661

Classificação por países[editar | editar código-fonte]

Posição País Pontos
1 Espanha 1.716
2 Itália 1.201
3 Bélgica 992
4 Austrália 850
5 Estados Unidos 773
6 Países Baixos 653
7 Alemanha 551
8 Luxemburgo 538
9 Rússia 483
10 Noruega 441
  • Total de países com pontuação: 34

Progresso das classificações[editar | editar código-fonte]

Carreira
(Vencedor)
Classificação individual Classificação por equipas Classificação por países
Tour Down Under
(André Greipel)
André Greipel HTC-Columbia Austrália
Paris-Nice
(Alberto Contador)
Luis León Sánchez Caisse d'Epargne Espanha
Tirreno-Adriático
(Stefano Garzelli)
Astana
Milão-Sanremo
(Óscar Freire)
Volta à Catalunha
(Joaquim Rodríguez)
Katusha
Gante-Wevelgem
(Bernhard Eisel)
Volta à Flandres
(Fabian Cancellara)
Volta ao País Basco
(Chris Horner)
Paris-Roubaix
(Fabian Cancellara)
Amstel Gold Race
(Philippe Gilbert)
Flecha Valona
(Cadel Evans)
Cadel Evans
Liège-Bastogne-Liège
(Aleksandr Vinokúrov)
Aleksandr Vinokúrov
Volta à Romandia
(Simon Špilak)
Giro d'Italia
(Ivan Basso)
Cadel Evans
Critérium du Dauphiné Libéré
(Janez Brajkovič)
Astana
Volta a Suíça
(Fränk Schleck)
Tour de France
(Andy Schleck)
Joaquim Rodríguez Saxo Bank
Clássica de San Sebastián
(Luis León Sánchez)
Volta à Polónia
(Daniel Martin)
Vattenfall Cyclassics
(Tyler Farrar)
G.P. Plouay
(Matthew Goss)
Eneco Tour
(Tony Martin)
Grande Prêmio de Quebec
(Thomas Voeckler)
Grande Prêmio de Montreal
(Robert Gesink)
Rabobank
Volta a Espanha
(Vincenzo Nibali)
Saxo Bank
Giro de Lombardia
(Philippe Gilbert)
Final Joaquim Rodríguez Saxo Bank Espanha

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. UCI Pro Tour, ed. (17 de fevereiro de 2010). «Press release - Registration of the Lampre team : clarifications from the UCI» (em inglês). Consultado em 14 de janeiro de 2010 
  2. UCI Pro Tour, ed. (13 de janeiro de 2010). «Press release - Registration of the Lampre team : clarifications from the UCI» (em inglês). Consultado em 17 de fevereiro de 2010 
  3. «O Tour anuncia a participação de 22 equipas na edição 2010». Consultado em 14 de março de 2010 
  4. «Evans, problema para o Tour». Consultado em 22 de março de 2010 
  5. UCI, ed. (8 de janeiro de 2010). «Press release - UCI Professional Continental Teams: final registrations for the 2010 season». Cópia arquivada em 13 de janeiro de 2010 
  6. a b c d e UCI (ed.). «2010 UCI Professional Continental Teams». Consultado em 9 de janeiro de 2010. Cópia arquivada em 14 de agosto de 2013 
  7. UCI Pro Tour, ed. (5 de fevereiro de 2010). «Press release : Press release : Press release - Sixteen UCI Professional Continental Teams are granted "wild card" label» (em inglês). Consultado em 5 de fevereiro de 2010 
  8. a b c d UCI (ed.). «UCI CYCLING REGULATIONS-(version on 24.07.09)-PART 2 ROAD RACES-Chapter I CALENDAR AND PARTICIPATION-2.1.005 International races and participation» (em inglês). Consultado em 18 de outubro de 2009. Cópia arquivada em 9 de maio de 2010 
  9. a b UCI (ed.). «2009 - 2010 UCI Road Calendar-Men Elite-World» (em inglês). Consultado em 20 de outubro de 2009. Cópia arquivada em 1 de agosto de 2012 
  10. a b 2010 UCI World Calendar Results
  11. UCI, ed. (18 de outubro de 2010). «UCI World Ranking - 2010» (em inglês). Consultado em 13 de setembro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]