Ugo Giorgetti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ugo César Giorgetti (São Paulo, 1942) é um cineasta brasileiro.

Trabalha como roteirista e diretor de filmes publicitários desde 1966, a princípio nas agências Alcântara Machado, C&N, Denison e Proeme, mais tarde nas produtoras Cia. de Cinema, Frame e Espiral.

No início dos anos 1970 realizou dois curtas-metragens sobre aspectos da cidade de São Paulo. Seu primeiro longa, Quebrando a Cara, iniciado em 1977 mas lançado apenas em 1986, é um documentário, rodado em 16 mm, sobre a carreira e as lutas do boxeador Éder Jofre [1].

"Jogo Duro", primeiro longa de ficção de Giorgetti, conta a história de um grupo de marginalizados que disputam a ocupação de uma casa em bairro nobre de São Paulo [2]. "Festa" recebeu o prêmio de Melhor Filme no Festival de Gramado de 1989.

Em 2004, a Coleção Aplauso Cinema Brasil, da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, publicou o volume "Ugo Giorgetti - o sonho intacto", de Rosane Pavam [3]. Desde 2006, Giorgetti assina uma coluna semanal sobre futebol nas edições de domingo do jornal O Estado de S. Paulo.

Filmografia[4][editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Dados biográficos retirados de MIRANDA, Luiz Felipe: "Dicionário de Cineastas Brasileiros", Art Editora, São Paulo, 1990, p. 156
  2. «perfil de Ugo Giorgetti no "Quem é Quem no Cinema" da Filme B». Consultado em 12 de junho de 2009 
  3. «Detalhes do livro de Rosane Pavam no sítio da 2001». Consultado em 12 de junho de 2009 
  4. RAMOS, Fernão (org.): "Enciclopédia do Cinema Brasileiro", editora SENAC, São Paulo, 2000, p. 269-270
Ícone de esboço Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.